Archive for 8 de maio de 2008

O sapo de Hillary

maio 8, 2008

 

Nos anos 90, em plena campanha eleitoral para a Presidência da República do Brasil, o então candidato Leonel de Moura Brizola chamou o oponente Luiz Inácio Lula da Silva de “sapo barbudo”. Já em pleno século 21, após outras insistências, o “sapo” se tornou presidente e está no segundo mandato. “Não seria fascinante fazer, agora, a elite brasileira engolir o Lula, este sapo barbudo?”, disparou Brizola em plena disputa vencida pelo “príncipe”, o sociólogo Fernando Henrique Cardoso.

Na campanha seguinte, que reelegeu o “príncipe”, desta vez como candidato à vice-presidente na chapa do “sapo”, em entrevista ao Jornal do Commércio, o mesmo Brizola explicou: JC – Na última campanha presidencial o sr. bateu forte em Lula, chegando a chamá-lo de “sapo barbudo”. O sapo virou príncipe?

Brizola – Isso foi uma brincadeira. Um xiste, como dizem os espanhóis. Ele havia me acusado, primeiro, de ser uma pessoa ambiciosa e capaz de pisar no pescoço da mãe para alcançar a Presidência. Ele deve ter tomado uma cerveja antes, como eu havia tomado um copo de vinho.

Agora, centramos o foco na disputa para a indicação do candidato Democrata que irá disputar com o Republicano John McCain a sucessão do presidente George W. Bush. Numa campanha bastante acirrada, a senadora Hillary Clinton, insiste em receber a indicação do partido, mesmo com as últimas projeções que “sepultam” a candidatura. Ou seja, o senador Barack Obama é o único neste páreo com chances reais de atingir o quórum mínimo de delegados (2025) e obter o aval para entrar na “briga”.

Este blog, numa postagem anterior, informou que as chances da senhora Clinton são bastante remotas. Faltando 217 delegados, dificilmente a senadora chegaria à frente de Obama, candidato até então desconhecido da maioria da população do planeta, mas com credenciais suficientes para entrar na luta com John George McCain W. Bush (os nomes se confundem!!!)

Não seria Obama o “sapo” (sem barba) da senhora Clinton? Assim como Lula, o “sapo barbudo”, o senador por Illinois representa a minoria. Negro, de origem humilde, Obama vem conquistando o eleitorado americano. Agora, busca-se uma “saída honrosa” para sua oponente. Já se cogitou indicá-la candidata ao posto de vice-presidente dos Estados Unidos, na chapa encabeçada por Obama.

Insistente, Hillary declarou que vai até o fim. No momento, se encontra em campanha pelos votos dos 28 delegados de Virginia Ocidental. Cabeça dura, ela pode continuar a dar mais fôlego para McCain. No entanto, os analistas políticos americanos acreditam que a solução sairá em questão de dias. Falta apenas convencê-la de que o “tapetão” não é o melhor caminho para resolver o impasse político.

 

Anúncios