Um milhão de carros

Projetada para ser a capital administrativa e política, em meados dos anos 50, Brasília prepara-se para mais um recorde. A cidade deve atingir hoje a impressionante marca de um milhão de carros. Se contarmos os veículos que circulam e que foram emplacados em outros municípios, esse número já ultrapassou há muito tempo.

 

Atualmente com quase 2,5 milhões de habitantes, a capital federal entrará para a lista das cinco localidades com a marca superior a um milhão de automóveis. Se toda a população resolvesse sair de carro, ninguém ficaria a pé. Conclusão: cabem todos e todas dentro dos veículos.
Esta cidade, cujos criadores pensavam que teria apenas meio milhão de habitantes, é detentora de outros recordes. Aqui, temos a maior densidade de telefones celulares por morador. Recebemos cidadãos de todos os cantos do país. E, como conseqüência do número de carros, o trânsito começa a dar sinais de congestionamento. Andar pelas largas ‘avenidas’ de Brasília não tem sido tranqüilo. Os motoristas desrespeitam a tudo e a todos.

Às vezes, parece a confusão do trânsito de Nova Délhi, a capital da Índia. E lá tem muito mais carros do que em Brasília. Aqui é comum um casal com dois filhos ter quatro carros. Ostentação de riqueza? Não. Tudo isso por causa da deficiência do transporte coletivo. Nesta cidade não se chega a lugar algum senão de carro. O metrô tornou-se impraticável para quem mora no meio do trajeto. As composições passam lotadas. O jeito é o transporte individual.

As emissoras de tv estão bombardeando os cidadãos com publicidades de concessionárias e revendas de automóveis. A cada dia uma promoção. Uma facilidade para adquirir veículos novos ou usados em suaves prestações. Diz um amigo que para comprar um possante não é preciso comprovar renda. O vendedor se encarrega disso de olho na comissão. E três meses depois o incauto descobrirá que não tem recursos para a manutenção. O carro voltará para a financeira, seguirá para o depósito até ir a leilão.

Por causa dessa marca assustadora, acordei bem mais cedo do que a hora habitual. Devo me apresentar do outro lado da cidade para uma entrevista. Não posso me atrasar. Aqui é assim: se você sai de casa cinco minutos após determinado horário, cai num congestionamento e fica horas no trânsito. Haja paciência.

 

 

Anúncios

Tags: , , , ,

Uma resposta to “Um milhão de carros”

  1. pseudonimo Says:

    vlw ai velho voce fez tudo pra gente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: