As pelejas e as peladas

O Brasil inicia a quarta-feira na expectativa das partidas que vão acontecer no decorrer do dia e da noite. São embates travados em diversos campos que devem despertar as torcidas mais fanáticas. Talvez, a mais importante delas pode ser mais bem definida por Zé Ramalho: a peleja do diabo com o dono do céu… Como diria a personagem Juvenal Antena, o dono da fictícia favela da Portelinha, na novela Duas Caras, de Aguinaldo Silva: Muita calma nessa hora.

E por qual motivo haverá enfrentamento entre o diabo e o dono do céu? Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) retomam hoje à tarde o julgamento do artigo 5 da Lei de Biossegurança, aquele que trata das pesquisas com células-tronco embrionárias. De um lado, a ciência e aquelas pessoas que aguardam na fila o avanço das pesquisas para que possam se beneficiar com essas tecnologias. Do outro lado, setores da Igreja Católica – os mais tradicionais possíveis – vão defender com unhas e dentes a rejeição do referido artigo pelo STF. 

E o Supremo (que não é o dono do céu, mas tem o poder de decisão na terra) terá pela frente uma importante missão. Dois votos são conhecidos: o do relator, ministro Carlos Ayres Brito, e o da ex-presidente do STF ministra Ellen Gracie, ambos favoráveis ao referido artigo. Então, no último embate entrou em cena o ministro-católico Carlos Alberto Direito. Ele pediu vistas e suspendeu o julgamento que hoje será retomado.

Direito tem a missão de defender a tese daqueles que são contrários às pesquisas. Portanto, aguarda-se um voto digno que possa ajudar os demais ministros a formar opinião que sepulte de vez as pesquisas. Direito é muito bom no que faz. Um magistrado competente. E, como vivemos em plena democracia, as idéias são livres. Isso deve ser respeitado. Porém, é preciso entender que o Estado é laico.

Os jornais arriscam o placar desse jogo. Com 11 ministros em plenário, os palpites indicam 6 a 5 ou 7 a 4 a favor das pesquisas. Isso dá a dimensão de uma disputa bastante acirrada. A torcida é para que não ocorra nenhum imprevisto e o julgamento se conclua ainda hoje.

A nova CPMF – Do outro lado da Praça dos Três Poderes, mais precisamente no Congresso Nacional, uma outra disputa estará em jogo. Os deputados votarão um novo imposto que pretende substituir a famigerada CPMF. Com o pomposo nome de Contribuição Social para a Saúde (CSS), com alíquota de 0,1%, os parlamentares da base governista consideram mais fácil aprová-la.

Com uma das cargas tributárias mais elevadas do país, o governo federal vem agora em busca de uma nova fórmula para financiar a saúde pública, que é definido pela Constituição como sendo dever do Estado, mas o que se verifica é a rede hospitalar pública sucateada. No fundo, se pega o dinheiro do bolso do contribuinte, cria-se uma conta a ser paga por todos com o argumento de que a saúde pública necessita de recursos.

Enquanto isso, os gastos da União são crescentes. Do mesmo modo que a máquina registradora do Tesouro só recebe bilhões e bilhões de reais em impostos. Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), a arrecadação de impostos em cascata foi elevada em R$ 52 bilhões. Isso é bem mais do que os R$ 40 bilhões que o governo “perdeu” com o fim da CPMF. Daria para compensar a tamanha perda e sobrar uns R$ 12 bilhões.

Mais prevalece a sede arrecadadora. E o cidadão não sabe sequer para onde vai tanto dinheiro. Ou sabe? A população deve estar atenta a esses embates. Fala-se que uma Medida Provisória deve ser assinada hoje pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ela tem por finalidade reestruturar uma dívida de R$ 75 bilhões do setor agrícola que vinha se avolumando desde os anos 80.

Na mesma Câmara Federal, um outro embate. Conseguirá o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical, se livrar a enrascada que se meteu no escândalo do BNDES? Talvez o caso termine numa saborosa pizza e Paulinho se livrará da cassação. Nos bastidores, muitas articulações estão em curso.

Caso Isabella – O caso Isabella é outro assunto a dominar o noticiário. Isso porque Alexandre Nardoni, o pai, e Anna Carolina Jatobá, a madrasta, devem prestar depoimentos nesta quarta-feira, em São Paulo. Após o STJ ter negado habeas-corpus para o casal, os advogados articulam novos lances jurídicos para colocá-los em liberdade.

O assunto ganhou comoção nacional. É um dos mais comentados dos últimos tempos e, talvez por isso, tenha merecido tanto destaque. Capítulo à parte, a batalha dos legistas também promete rechear o caso com novos ingredientes. A sugestão é aguardarmos as cenas dos próximos capítulos.

As peladas – Enquanto isso, duas peladas estão em jogo. Uma delas no campo da ficção pode ter desdobramento nesta noite na tela da Rede Globo. A rainha do pole dance Alzira vai apresentar uma nova coreografia descendo por um cano? Juvenal Antena conseguirá impedir a exibição da moçoila e pôr fim ao sonho dos marmanjos? A novela “Duas Caras” está nos últimos capítulos.

Uma outra “pelada” ocorre nos bastidores do funk carioca. Andressa Soares, a Mulher Melancia, cresceu os olhos. Com tamanha fama, ela é acusada de abandonar os amigos. Com o sucesso da Dança do Créu, Melancia tenta ganhar vôo próprio. Fez regime para as novas fotos que devem sair numa próxima edição da Playboy. Porém ainda está muito pesada. Então, conseguirá Melancia voar como os pássaros? Ou terá que colocar um novo motor de avião?

Futebol – O jogo verdadeiro, com todo o respeito, se dará em Buenos Aires. À noite, o Fluminense faz a mais importante e decisiva partida de toda a história do clube carioca. Uma boa exibição frente ao Boca Juniors assegurará vantagem para a próxima quarta-feira, em pleno Maracanã, com  o incentivo da aguerrida torcida pó-de-arroz. O favoritismo é dos portenhos.

Mas o Fluzão está com o time embalado. Os jogadores sabem a tamanha responsabilidade e, por isso, estão concentrados para a peleja. O treinador Renato Gaúcho deve escalar um time mais defensivo sem que isso ocorra prejuízo aos gols. E o Brasil vestirá verde, branco e grená. Que me desculpe a minúscula torcida do Fla-Boca.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

2 Respostas to “As pelejas e as peladas”

  1. Luiza Says:

    é exatamente o que estou fazendo agora!
    brigada pela visitaaaa, eu nem o divulguei ainda pq to ajeitando, hehe
    :**

  2. Luiza Says:

    e essas fotos de brasília no post estão quase me fazendo chorar… 😦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: