Acidente aéreo

Hoje (30 de maio de 2008 ) deveria estar retornando de San Salvador, a capital de El Salvador, na América Central. Na semana anterior, entre idas e vindas, inclusive com os trechos dos vôos em mãos, a viagem foi definitivamente cancelada. A missão seria acompanhar empresários que integrariam a comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em reunião com os países que fazem parte do Sistema para a Integração Centro-Americana (SICA), entre eles Belize, Costa rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicaraguá e Panamá, além da República Dominicana.

No começo da tarde, tenho a atenção voltada para o acidente com avião da TACA (uma das companhias aéreas na qual deveria voar) quando da aterrissagem no Aeroporto Internacional Toncontín, em Tegucigalpa, capital de Honduras. Segundo os primeiros relatos, o desastre teria sido parecido com o Boeing da TAM, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, no ano passado. As agências de notícia informam que entre 124 e 142 passageiros estavam no avião que chocou contra carros e ainda bateu numa pequena loja de comidas perto do aeroporto.

Ainda de acordo com as agências internacionais, o avião tentava pousar na pista coberta pela neblina. Antes de tentar o pouso, o avião sobrevoou a cidade hondurenha. A EFE informa que o presidente do Banco Centro-Americano de Integração Econômica, Harry Brautigam, teria morrido. Não se sabe se há outros mortos neste acidente.

Em San Salvador, outra informação diz ter havido problemas com a aeronave que traria autoridades do governo brasileiro. O grupo permaneceu na capital salvadorenha e deve retornar a Brasília num vôo da FAB (Força Aérea Brasileira). Os assessores ainda aguardam mais detalhes sobre o ocorrido.

Aqui na redação, relembro de outras duas situações que ocorreram comigo em 2006. Num vôo para Macapá (AP), o avião em que viajava quase se chocou com a pista do aeroporto. O tempo estava chuvoso e as nuvens, baixas. Foi um susto.

No Maranhão, onde assessorei um dos candidatos ao cargo de governador, a minha família levou um sustou com a notícia da queda de um helicóptero. Encontrava-me no município de Balsas. Por sorte, não estava naquele aparelho e no acidente não houve mortes.

Ainda não sei quando terei que viajar novamente. Mas essa tragédia ocorrida em Honduras não me intimida. O que existe é um instante de reflexão. Não estou afirmando que se tudo tivesse ocorrido de acordo com o planejado, estaria neste vôo em Honduras, mas serve para esclarecer o seguinte: às vezes os nossos planos são mudados sem que possamos entender ao certo a razão.

Acho que deixei de viajar porque não tinha que ser. Desta vez, ninguém da minha família levou susto como aquele que deixou todos em prantos por causa da queda do helicóptero no Maranhão.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , ,

Uma resposta to “Acidente aéreo”

  1. Elton Says:

    Eita! Eu acredito muito nessas coisas. Inclusive, às vezes, as chamo de Destino. Vai saber…

    “Num vôo para Macapá (AP), o avião em que viajava quase se chocou com a pista do aeroporto”.

    Mas esse não é mesmo o objetivo de todo avião? aahahahhaahah

    Se o acidente tivesse sido no ar, eu diria que você, grande repórter que é, daria (se sobrevisse, é claro) um furo de reportagem sobre a crise aérea do país, anunciada pelo acidente da Gol meses depois. É lá por aquelas bandas o ponto cego que os Controladores de Vôo denunciaram, não? Então…

    Abraço,

Deixe uma resposta para Elton Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: