Reviravolta no caso Isabella

Duas notícias, que se associadas, podem levar a outros desdobramentos no caso Isabella. O médico-legista George Sanguinetti, em entrevista ao SPTV, da Rede Globo, hoje, teria afirmado que a menina de cinco anos foi vítima de estupro antes de ser morta. Na tarde desta sexta-feira, o tenente da PM Fernando Neves, que aparece em fotos ao lado de Alexandre Nardoni, pai de Isabella, se matou.

Neves seria cliente de uma rede de pedofilia. A matéria saiu no Jornal Nacional e tem um impacto fulminante. Mesmo que a PM não faça a ligação das atividades sexuais do tenente com a morte de Isabella, esse detalhe deve ser considerado nos próximos capítulos da investigação.

Se a violência sexual ficar comprovada, caem por terra todos os argumentos colocados até agora neste assombroso homicídio. Pelas notícias, a PM possui álibis que não ligam Neves ao crime da menina. Mas são “parceiros” do tenente. Isso vai requerer uma apuração mais detalhada.  De qualquer maneira, é uma questão que não pode ser descartada. O que está em jogo neste instante é a credibilidade de um braço da polícia de São Paulo.

E se o médico-legista Sanguinetti estiver com a razão? O caso terá uma reviravolta. E a mídia? E as fontes que sustentaram a culpa do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá? Pai e madrasta receberão pedido de desculpas? É uma conta pesada que toda a sociedade pagará. Aos olhos da população, o pai e a madrasta foram execrados. Foram condenados. E a Justiça que manteve o casal atrás das grades? Acreditou cegamente na culpa?

Não cabe neste momento fazer qualquer juízo sobre o tema. Porém, as investigações devem prosseguir. E o que se recomenda como prudência é que, prevalecendo as colocações do médico-legista Sanguinetti, as autoridades revejam por completo a metodologia de investigação. Temas dessa natureza somente deveriam ganhar domínio público quando houvesse a conclusão.

Do dia 29 de março até hoje se passaram longos dias e noites. Manchetes e mais manchetes levaram a sociedade a acreditar numa versão. Mas era uma versão. É claro que a notícia da morte do tenente Neves pode ser também mais uma versão. Apenas uma versão. Mas diante de tamanho acontecimento, os conceitos precisam ser revistos. Faz-se necessário um freio de arrumação. E fica uma lição: ninguém tem o direito a opinar sem o conhecimento de causa. Mesmo que todas as evidências mostrem o contrário.

Isso parece uma pesquisa de opinião pública. O resultado tende sempre para o lado de quem contrata o serviço. Tem o mesmo efeito de uma matéria. O editor ou o repórter sai com uma tese, entrevista sempre aquelas pessoas que têm a mesma opinião e a publica. Claro, tem a sustentação das fontes que sempre estarão induzidas àquele raciocínio. E depois, quando os fatos são esclarecidos, ocorrem os ajustes.

É bom lembrar que um periódico colocou na página dois um texto no qual ponderava qualquer juízo de valor e que somente passou a publicar fotos de Nardoni e Jatobá quando foram denunciados pela morte de Isabella. O texto dizia que se tratava de um “furo” que o repórter que acompanhava o assunto não queria dar.  Ou seja, o jornal preferiu se aprofundar antes mesmo de se fiar em fontes que não podiam se identificar. É importante ressaltar: não sou defensor nem dos acusados e nem dos acusadores. Que a verdade prevaleça.

Anúncios

Tags: , , , , , ,

Uma resposta to “Reviravolta no caso Isabella”

  1. Ana Maria Says:

    Acho que é preciso apurar mesmo. Estamos falando da vida do casal e seus familiares. Quem tem que pagar pelo crime é o assassino e nem que toda a sociedade e a polícia e o promotor tenham que pedir desculpas´é preciso achar a verdade.
    O policial se encontrasse no prédio alguém que o conhecesse como pedófilo não entregaria mesmo , ajudaria a fugir.
    Será que fizeram perícia nele para saber se suicidou mesmo? Enterraram muito depressa , será medo do sanguinete?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: