Chupar ou sentar: eis a questão

Apaixonado pelas festas juninas que começam neste mês e só terminam na metade do segundo semestre, o brasileiro – mais especificamente o nordestino – deve estar num dilema. Não sabe se chupa ou se senta. Calma! Eu explico. É que o forró pé de serra está perdendo espaço para o eletrônico. E aproveitando o mote de São João, surgem dois hits nos arraiás de Campina Grande, na Paraíba, e de Caruaru, em Pernambuco.

As bandas Aviões do Forró e Cavaleiros do Forró estão arrastando multidões com os sucessos ‘Chupa que é de uva’ (Aviões) e ‘Senta que é de menta’ (Cavaleiros). São as criativas letras com duplo sentido que ditam moda neste pedaço do país.  E que tal aproveitar uma outra moda surgida nos bailes funks do Rio – se é que ainda não tiveram essa idéia – e criarem a Mulher Uva e a Mulher Menta.

Pois é, se já temos a Mulher Melancia, a Mulher Moranguinho, a Mulher Jaca, a Mulher Filé, a Mulher Banana, a de uva e a de menta caberiam muito bem neste imaginário. Então, numa próxima edição da Playboy, a capa seria a uva. Na Sexy, uma menta enfeitaria. Ou vice versa.

E a semana promete muitas outras festas juninas país afora. Em Brasília, que tem muitas comunidades dos estados nordestinos, o próximo fim de semana deve ser para as comemorações de Santo Antonio, aquele santo casamenteiro. E parece que o Dia dos Namorados foi criado às vésperas da data do santo católico para fortalecer ainda mais a sua crença. Ou seja, arruma-se um (a) namorado (a) no dia 12 de junho e casa-se no dia seguinte. Isso é que é milagre.

No entanto, para os nossos parlamentares, aqueles que foram eleitos pelos moradores da região Nordeste, não há festa melhor que as de Caruaru e de Campina Grande. Por isso, muitos estão de malas prontas para embarcarem nesta folia. Mas este ano o baiano entrou no páreo. Você sabia? Tem festa junina na Bahia… Ou seja, cansado do carnaval, o baiano quer mais diversão: Festa de São João. Isso tudo é para incrementar ainda mais o turismo.

Claro, as festas movimentam milhões e milhões de reais. Vende-se de tudo. Desde os grupos de forró (eletrônicos ou não), comidas típicas e bebidas não tão típicas assim. A indústria fatura alto. Confecções de roupas para as quadrilhas, as bandeirinhas para enfeitar os arraiás e as fogueiras que vão queimar até o dia amanhecer. Deve movimentar mais dinheiro que as escolas de samba do eixo Rio-São Paulo.

Então, se você está se preparando para curtir as festas juninas, apenas um conselho: beba e coma com muita moderação. E boa diversão…

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Uma resposta to “Chupar ou sentar: eis a questão”

  1. gostavo Says:

    gostei muito da pesquisa e tambem interressante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: