O beijo das aranhas

Notícias povoam cada vez mais a blogosfera. Enquanto os marmanjos brigam pelos ingressos para assistirem ao jogo Sport e Corinthians, partida decisiva da Copa do Brasil, a apresentadora Adriane Galisteu diz que não pretende mais comentar o ‘possível’ caso plantado na mídia com a cantora Ana Carolina, a mais desejada entre 10 de 10 lésbicas do país. 

Adriane foi vista mais de uma vez no show de Ana Carolina. Trocou selinho? É algo avassalador. – É melhor deixar falar, declarou Galisteu que já namorou alguns pegadores. – Não tô ligando para responder nem que sim, nem que não. Essa é a resposta dela no portal EGO de fofocas.

Essa discussão de beijo de aranhas parece não ter fim. E outra notícia envolvendo o mundo delas foi o anúncio da separação do casal de atores Cláudia Jeminez e Rodrigo Phavanello. O rapaz teria ficado abalado com o fim do romance. Parece que Cláudia teve uma recaída. Ela teria decidido, como diria Raul Seixas, colocar a aranha pra brincar com outra aranha. Uma confusão só. Então, fica combinado assim…

E, na Itália, o nascimento de um cervídeo com apenas um chifre teria surpreendido os pesquisadores. O animal ganhou apelido de unicórnio. Seu irmão gêmeo veio ao mundo com os galhos completos. A comunidade científica está se mobilizando para entender as causas dessa falha.

E retornando ao mundo humano – onde nada me é estranho – duas adolescentes – 15 e 16 anos – foram ao cinema na Rua Augusta, em São Paulo, e desapareceram. As famílias estão em desespero. Elas queriam ir para a Argentina. Queriam dançar um tango? O assunto mobiliza a polícia. Amigos das meninas criaram uma comunidade na internet para receberem informações sobre as fujonas.

Ainda em São Paulo, os peritos contratados pela família Nardoni retornaram ao edifício Leblon London, onde a menina Isabella, 5 anos, foi assassinada, para uma reconstituição do bárbaro crime. O médico-legista George Sanguinetti, aquele que desvendou os mistérios do assassinato de Paulo César Farias, ex-tesoureiro da campanha de Collor de Mello, e sua namorada Suzana Marcolino, tenta esclarecer algumas questões sobre a mecânica do assassinato de Isabella.

Nos corredores políticos de Brasília, o assunto a repercutir nesta tarde é o depoimento de Denise Abreu, ex-toda poderosa da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Durante depoimento a parlamentares no Congresso, Abreu teria confirmado a existência de pressões vindas do Palácio do Planalto na esteira da venda da Varig.

No campo do entretenimento, aproveito a viagem do jornalista Patrick Selvatti a Blumenau, aquele do Dedo de Prosa, para entrar na seara das novelas. Parece que o ibope do SBT começou a subir após a exibição de mais um capítulo de Pantanal. Na terça-feira, a trama de Benedito Rui Barbosa levada ao ar na extinta Rede Manchete, que foi sucedida em todos os direitos da concessão pela RedeTV!, teria tirado umas casquinhas de A Favorita.

E parece que nos bastidores da Rede Record, que ocupa a segunda posição no ranking, a novela de Rede Globo recebeu um apelido: A Rejeitada. Essa questão de ibope parece não ter fim. “Duas Caras”, de Aguinaldo Silva, também andou patinando. O dramalhão de Flora, que tenta a todo custo reconquistar a filha Lara (Mariana Ximenes), parece um pouco com Dancing Day’s. E contém também alguns trejeitos de “Cobras & Lagartos”, do mesmo autor. Como diria o saudoso Abelardo Barbosa: – Neste mundo nada se cria. Tudo se copia

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: