Sexo seguro nas escolas

A rede pública de ensino vai ganhar 400 máquinas de camisinhas. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (26) pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, durante o 7º Congresso Brasileiro de Prevenção as DST e AIDS, em Florianópolis (SC). Segundo Temporão, as máquinas passaram por ajustes e cada unidade custará R$ 400. A meta do governo federal é que as máquinas estejam em funcionamento no início do próximo ano letivo.

Os equipamentos serão instalados nos colégios que participarão do projeto Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE). Levantamento realizado pelo Ministério da Saúde em 135 escolas públicas de 33 municípios do país, com jovens de 13 a 24 anos, representando 102 mil alunos, identificou que 89,5% dos estudantes ouvidos consideram a disponibilização de preservativos nas escolas como sendo uma “idéia legal”. O Ministério informa ainda que 65% dos pais ouvidos também aprovaram a iniciativa.
 
Ainda de acordo com o governo, “apenas” 5,1% dos alunos, 6,7% dos professores e 12% dos pais pesquisados acham que essa não é a função da escola. A pesquisa identificou ainda que 47% dos estudantes pesquisados já têm vida sexual ativa. Segundo o levantamento, 9,7% dos alunos disseram não ter dinheiro para comprar camisinha.

“Um dos grandes desafios do combate à AIDS é o acesso à educação sexual nas escolas e o incentivo ao uso de camisinhas”, disse Temporão.

O Centro Federal de Ensino Tecnológico (Cefet) de Santa Catarina venceu o “Prêmio de Inovação Tecnológica em Prevenção das DST/AIDS” em 2007 e o projeto de máquina dispensadora de preservativos será implantado nas escolas. O custo unitário da produção é de R$ 400, em média, 40% mais baixo que o valor de uma máquina no mercado internacional.

Na população em geral, para cada grupo de 16 homens com AIDS, há 10 mulheres com a doença. Entre os jovens, de 13 a 19 anos, ocorre o inverso: são 16 meninas com AIDS e 10 meninos com a doença. Pesquisas do Ministério da Saúde revelam que, na primeira relação sexual, mais de 30% das meninas afirmaram que não usaram camisinha porque confiaram nos parceiros. Entre os meninos, apenas 7% tiveram o mesmo comportamento.

Segundo o ministro, o programa brasileiro garantiu acesso a métodos diagnósticos e a medicamentos, permitindo à pessoa com AIDS a inserção na vida social. Esse amplo acesso aumentou a expectativa de vida e transformou a AIDS numa doença crônica como o diabetes. Uma realidade que pode ser um risco, fazendo com que o adolescente relaxe em relação à prevenção.

“Por isso, temos que trabalhar com essa garotada, discutindo com adolescentes e jovens a questão do acesso aos direitos sexuais e reprodutivos e a prevenção às doenças sexualmente transmissíveis”, afirmou.

Referência mundial – O programa brasileiro de combate e prevenção à AIDS é uma referência mundial e diferencia o Brasil dos demais países do mundo. “Brasileiros que vivem com AIDS têm atendimento médico, medicamentos e exames laboratoriais custeados integralmente pelo sistema público. Poucos países no mundo conseguem isso. A prova do sucesso é a cobertura integral e a redução da mortalidade de maneira sustentada”, disse o ministro.
Esse programa, no entanto, enfatizou Temporão, ainda têm desafios, como garantir informação ampla, romper estigmas e preconceitos, ampliar o acesso a medicamentos, além da educação sexual. “Vamos investir R$ 1 bilhão em medicamentos neste ano, um valor significativo. O custo dos medicamentos é alto e estamos permanentemente trabalhando para a redução e para ampliar a nossa capacidade de produção”, revelou.

Temporão enfatizou que a política brasileira contra AIDS avançou devido à intensa participação dos movimentos sociais. “Eles estão no DNA do sucesso da política. É a singularidade brasileira.”

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

2 Respostas to “Sexo seguro nas escolas”

  1. patrickselvatti Says:

    Deviam adotar essa “máquina” aqui no DF também. Aliás, deviam adotá-la, inclusive, nas indústrias do DF…hehehehe

  2. Roberto Cordeiro Says:

    por 400 pratas é possível comprar uma unidade. o caro deve ser a camisinha…ahahahahah.
    Vamos mandar a notícia pro Arruda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: