O inferno de Dantas

Parece que a Polícia Federal conseguiu colocar o banqueiro Daniel Dantas, dono do Opportunity, atrás das grades. Figura carimbada no mundo financeiro brasileiro, Dantas é artífice das mirabolantes engrenagens financeiras que ganharam destaques há exatos dez anos com a privatização do Sistema Telebrás. Naquele mês de julho de 1998, Dantas engendrou um plano para arrematar aquilo que se apelidara de Telemato, ou seja, a atual BrasilTelecom.

E fez isso com o dinheiro de outros, inclusive fundos de pensão de empresas estatais. Dantas nadava de braçadas. Se me lembro bem, à época, o governo federal voltava-se as baterias contra os compradores da Telemar, que levaram o butim a preço de liquidação, inclusive com aporte de dinheiro do BNDES. Sim, o banco ficou sócio – não sei se o é até os dias atuais – de um naco de 25% da operadora de telefonia fixa, que depois expandiu para outros segmentos, como a Oi (telefonia móvel) etc e tal.

Na mesma ocasião, a Folha de S. Paulo publicou matéria sobre grampo telefônico no BNDES envolvendo o ex-ministro Luiz Carlos Mendonça de Barros e outros auxiliares mais próximos. A “escuta” clandestina (grampo) tentava mostrar as articulações sobre participação de empresas e montagens de consórcios. Isso tudo é de domínio público.

Com o passar dos meses, anos, outras engrenagens desta peça foram se destacando no mercado. Os fundos de pensão, sob a liderança da Previ – dos funcionários do Banco do Brasil – começaram a se articular. Já se propalava a mudança da cadeira no Palácio do Planalto. O sociólogo Fernando Henrique Cardoso era sucedido pelo metalúrgico Luiz Inácio Lula da Silva.

Dantas continuava a gravitar nos bastidores do poder. Sempre buscando os aliados de momento. No Planalto, um auxiliar de Lula incomodaria o banqueiro: Luiz Gushiken. Então, o que diz uma versão sobre o poderio de Daniel: ele se aproxima do publicitário (ou seria ex) Marcos Valério, que por sua vez se aproxima de Delúbio Soares, que por sua vez se mostra para o todo-poderoso José Dirceu, na ocasião ministro da Casa Civil.

Gushiken atrapalhava os planos de Dantas e tinha que ser retirado do caminho. Então, os subterrâneos de Brasília produziam histórias das mais mirabolantes que ganhavam as páginas da mídia e os tubos de imagem das emissoras e as ondas das rádios. Tudo assim, como uma onda sonora, levada por “jornalistas” contratados a peso de ouro. Jogar pesado para retirar do caminho toda e qualquer pessoa que possa atrapalhar os planos.

Reservo-me ao direito de não citar nomes, mas encontrava-me no Rio de Janeiro, semanas antes de surgir o escândalo do mensalão. Um telefonema informava a existência de “grampos”, espionagens e tentativas de intimidação. Era a forma que o grupo havia encontrado para não perder o embate pelo controle da BrasilTelecom.

O batalhão de advogados deve tentar habeas-corpus para livrar o cliente Dantas da carceragem da PF. O que se espera é que o juiz mande verificar nos arquivos do Poder Judiciário se há outro pedido de prisão contra o banqueiro antes de qualquer decisão. É, parece que Dantas encontrou o próprio inferno… E outros, do grupo dele, caíram em desgraça bem antes… É a força de dona Maria Helena…

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

3 Respostas to “O inferno de Dantas”

  1. Raphael (leclandestin.wordpress.com) Says:

    Realmente dinheiro compra tudo neste país, mas não somente aqui, e sim no mundo todo. Você escreveu uma coisa que pra mim sempre se destaca quando se fala de política: partidos não valem nada, não existe esquerda ou direita, o que importa são as alianças feitas com quem está no poder. É por isso que figurinhas tão carimbadas permanecem tantos anos no poder.

    Abraços, Raphael.

  2. Elton Pacheco Says:

    Mas, vou te contar viu? Brasil! Um país de todos!

  3. Elton Pacheco Says:

    Ops… Esqueci.
    (…) de todos… os políticos.

    Abraços,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: