A pizza de Dantas


Está sendo preparada nos bastidores do poder uma enorme pizza para servir em comemoração aos desdobramentos da Operação Satiagraha. Ou alguém da República acredita que o banqueiro Daniel Valente Dantas vai surtar e dizer tudo que sabe nesta quarta-feira (16 de julho) ao delegado Protógenes Queiroz e ao procurador Rodrigo de Grandis? Apostos todas as minhas fichas que o advogado Nélio Machado trabalha para adiar o comparecimento de seu cliente à Polícia Federal.

O não conhecimento de todo o inquérito policial e os detalhes das peças acusatórias contra o cliente podem ser argumentos suficientes para Nélio protelar. É a tática. Sempre foi assim. DVD só pisa naquele inferno novamente se tiver a certeza de que nada sobrará para ele. Indiciamento? Nem pensar. O jogo daqui para frente é de mais prudência. Os que acreditavam na impunidade esqueciam da astúcia do trio Protógenes, De Grandis e o juiz da 6ª Vara Federal de São Paulo, Fausto Marin de Sanctis.

Se por um lado, a notícia de que Humberto Braz – corruptor de Dantas para a PF – se entregou. Por outro, o tal embate entre juiz e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, parece que será lembrado como uma piada de salão. No fim de semana, o senhor Mendes tratou de botar panos quentes – ou jogar um balde de água fria – no pedido de investigação contra o juiz. As informações dão conta de que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) não vai entrar na no caso..

E também não vai apurar por qual motivo os corruptores de Dantas disseram à PF que ele tinha receio com relação à decisão da Justiça em primeira instância, pois no STF ou no STJ ele resolveria. Talvez esse seja o ponto mais grave deste impasse. E uma entrevista do ex-presidente do Supremo ministro Marco Aurélio Mello, mostra que aquela Corte não é unânime em relação ao que decidiu o ministro Mendes. Parece um jogo para a platéia.

Desta queda de braços, apenas uma reação mais irada do ministro Mendes às declarações do ministro da Justiça, Tarso Genro. O Genro declarou no fim de semana à Folha de S. Paulo acreditar que DVD não se safa das acusações. Ele descobriu a pólvora. O senhor Mendes se irritou com o senhor Genro. Mas trata-se de um impasse pessoal. Que não vai resolver a questão principal.

Há também notícias dando conta de que a relação DVD com alguns setores do governo teria deixado o presidente Lula preocupado. Exatamente a parte do governo federal pró-DVD. Pois o lado contrário deixa Dantas preocupado. Isso não é interessante. Temos um presidente Lula preocupado e um banqueiro Dantas também preocupado.

E estão dizendo que os desdobramentos da Operação Satiagraha vão chegar ao Congresso Nacional. Investigam a bancada de Dantas no Poder Legislativo. Ou seria uma forma de manter o noticiário até que se descubra uma nova operação que será servida à sociedade como forma de dizer o seguinte: esqueçam aquela Satiagraha. Agora, temos uma outra bem mais quente.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Uma resposta to “A pizza de Dantas”

  1. Delegado Protógenes saiu ou foi saído? « Diário de Bordo Says:

    […] levada ao cabo pela PF. Porém, nas últimas horas postei aqui neste blog um texto intitulado A pizza de Dantas. Pelo visto, parece que este caso vai acabar desta maneira. E a população fica cada vez mais […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: