As meninas de ouro

Contagiado pelo espírito olímpico, rendo homenagens à seleção feminina de vôlei, medalha de ouro em Pequim. Enfim, conseguiram bater as norte-americanas e se consagraram no topo do pódio na China. Assisti ao jogo e percebi lances incríveis, típicos de uma verdadeira aula de voleibol. Completas. Atletas. Batalhadoras.

Foi o terceiro ouro conquistado nos Jogos Olímpicos. Agora, as mulheres estão na frente, pois a exibição masculina só nos deu uma medalha com César Cielo. Temos chances de terminarmos empatados ou, quem sabe, ficar à frente porque ainda há a maratona no fechamento da competição.

Enquanto Galvão Bueno e a máquina da Rede Globo comemoram o aniversário de Marí, as famílias de Fabi e Fofão, quero destacar neste espaço uma jogadora que considero completa: Fabiana. E não é desta olimpíada que acompanho o jogo desta menina de ouro. Equilibrada. Perfeita. Mostrou-se líder de uma seleção.

Ao mesmo tempo, desejo aqui uma medalha para a seleção masculina. Assim marcará o fim de carreira de Bernardinho. É preciso renovar. Embora não tenha sido um excelente jogador, Bernardinho foi um técnico de vitórias. Mas, o reinado acabou. Ele mesmo reconhece. Desejo o mesmo fim para a administração da CBF. O mundo é assim…

Bernardinho transformou-se em nepótico. E nepotismo está em pauta nas redações. Assim como deveriam combater o nepotismo nas concessões públicas. Qual é a diferença em empregar familiares no governo e numa emissora de televisão?  Começa pelo Casal Nacional. Passa pelos atores e diretores das novelas…

É aquele velho ditado: pimenta nos olhos do próximo é refresco. Ou seria refrescante? E para ilustrar o nepotismo, vejam o currículo de Daniel Filho! Dizem que ele se separou de uma atriz. Ou foi ela que o deixou? É a crônica do fim anunciado? Funcionário público de concessão pública é trágico?

E os filmes produzidos nas tetas dos governos? Isso também não merecia um nepotismo cruzado? É tudo farra num país onde os devedores (dos filmes públicos, pelo menos) aparecem na telinha todas as noites.

E o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) segue firme em suas paródias. Acho que a campanha publicitária deveria sair do ar por falta de respeito ao cidadão. Por qual motivo o Ministério Público não entra com representação contra o gasto de recursos públicos? Calma! Explico. Como o eleitor vai escolher os candidatos se o Poder Judiciário (e o TSE é derivativo dele) permite que os sujos se candidatem?

É conversa pra boi dormir!!!

Anúncios

Tags: , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: