O petróleo no galinheiro

Dilma Rousseff, a ministra-chefe da Casa Civil, viajou no tempo para explicar a exploração de petróleo no Campo de Jubarte, no litoral capixaba. Ela valeu-se de Monteiro Lobato e declarou que a Petrobras encontrou petróleo no galinheiro.

Enquanto isso, como mostra a foto de Ricardo Stuckert, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na mesma cerimônia, carimbava o macacão amarelo usado por Dilma com amostra do óleo retirado da camada pré-sal.

Tudo foi motivo de festa. De comemoração. As fotos de Stuckert ocupam os principais sítios do país.

[Abro parênteses para comentar dois temas do show business deste segundo semestre do ano:  Enquanto isso, a notícia que mais tem mobilizado a população é o show de Madonna, no fim do ano, no Rio de Janeiro e em São Paulo. As notícias que chegam da capital fluminense dão conta de que os ingressos se esgotaram. Em Goiânia, os fãs da banda alemã Scorpions ainda traz na memória as cenas da passagem pelo grupo, no último domingo, pela capital de Goiás.]

 

A seguir matéria postada pela Agência Brasil – oficial do governo brasileiro – traz um relato dos acontecimentos.

Petrobras inicia produção na região do pré-sal

Nielmar de Oliveira
Repórter da Agência Brasil

Vitória (ES) – A Petrobras deu início no final da manhã de hoje (2) à produção do primeiro óleo da camada pré-sal. no campo de Jubarte, na Bacia de Campos, litoral sul do Espírito Santo.

A primeira extração no pré-sal se dará a partir do poço 1-ESS-103ª, que estará interligado à  FPSO Juscelino Kubitschek (P-34), e exigiu investimentos de cerca de R$ 50 milhões.

A produção começa com um Teste de Longa Duração (TLD), que servirá de parâmetro para que se possa observar o comportamento do óleo do pré-sal, tanto no reservatório quanto na planta de processo da plataforma – devendo durar de seis meses a um ano.

Segundo informações da Petrobras, a plataforma P-34 produz petróleo no campo de Jubarte desde dezembro de 2006, em um reservatório localizado acima da camada de sal.

“O fato de esta plataforma se situar a apenas 2,5 km do poço exploratório 1-ESS-103A, descobridor de óleo no pré-sal, abaixo do Campo de Jubarte, em lâmina d’água de 1.375 metros, possibilitou a antecipação da produção da camada pré-sal no Espírito Santo”, explicou a Petrobras.

O início da produção de Jubarte foi precedido por uma entrevista coletiva concedida na tarde de ontem na Unidade de Negócios da Petrobras, no Espírito Santo, na qual o diretor de Exploração e Produção da estatal brasileira do petróleo, Guilherme Estrella, disse que a Petrobras, ao iniciar a produção do pré-sal no Parque das Baleias, está dando um passo decisivo na ampliação dos conhecimentos que a levarão a desenvolver as reservas do pré-sal localizadas no Espírito Santo e em outros pontos do litoral brasileiro.

Estrella, informou que a estatal vem realizando nas últimas duas semanas testes de pré-operação do poço,  que revelou possibilidade de uma vazão de até 18 mil barris de petróleo por dia. Ele não soube precisar, no entanto o total do campo de Jubarte, uma vez que serão necessárias perfurações de mais dois ou três poços para que isso seja definido.

“Mas temos perspectivas muito interessante e vamos perfurar mais 2 poços ainda este ano para uma melhor definição. As perspectivas exploratórias e geológicas são boas, mas para um poço exploratório vertical, com diâmetro mais estreito, a produção inicial é espetacular”.

Para Estrella, mais do que o primeiro “grande passo”, em direção ao conhecimento e ao domínio do pré-sal, o início da produção do primeiro óleo de Jubarte inicia o processo que levará a inserção do óleo do pré-sal na história da exploração de petróleo e gás natural no país.

“A partir de Jubarte nós poderemos observar como o reservatório se comporta em situação de atividade exploratória. O pré-sal surge em uma conjuntura importante para consolidar o processo de crescimento sustentado do país para os próximos anos”, avalia Estrella.

Nos últimos anos a Petrobras investiu aproximadamente R$ 1,7 bilhões na perfuração de 15 poços na camada do pré-sal. Destes, oito já foram testados e indicaram presença de petróleo leve de alto valor comercial e grande quantidade de gás natural associado, mas – segundo a Petrobras – ainda não tiveram declarada a comercialidade, estando, portanto, em fase de avaliação.

“Para atingir as camadas pré-sal, entre 5 e 7 mil metros de profundidade, a Petrobras desenvolveu novos projetos de perfuração, onde mais de 2 mil metros de sal foram atravessados.

Os dados obtidos por esses poços possibilitaram delimitar com elevado grau de segurança que as rochas do pré-sal estendem-se por uma área que vai do Espírito Santo a Santa Catarina, com 800 km de extensão e 200 km de largura, em lâmina d’água entre 1 e 3 mil metros de profundidade” segundo informações da estatal.

O poço de Jubarte está localizado a 70 quilômetros da costa do Espírito Santo, com o óleo sendo extraído a 4.700 metros de lâmina d’água (distância da superfície até o reservatório), tendo que, para isto, ultrapassar uma camada de 200 metros de sal. No caso de Tupi o reservatório está a mais de 6 mil metros de profundidade e a camada de sal chega a cerca de 2.000 metros.

O presidente Luis Inácio Lula da Silva e sua comitiva chegaram à P-34, no campo de Jubarte, às 9h40 e, depois de descerrar uma placa alusiva ao feito, o ele comandou o inicio da extração do primeiro óleo do pré-sal por volta das11h.

Após a solenidade em terra, quando encontrará com os jornalistas brasileiros e os correspondentes de várias partes do mundo presentes ao estado,  Lula volta a Brasília.

Acompanham Lula, além do presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, o governador Paulo Hartung e ministros, como a chefe da Casa Civil, Dilma Roussef.

 

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

2 Respostas to “O petróleo no galinheiro”

  1. Paulinha Says:

    Muitaa massa (y) adOreii essa paginaaa !!!! estão de parabééns
    beijiin até segundaaa eiaoeiaoieoaiee 😉

  2. l m ayres Says:

    o que precisamos agora, é coletar assinaturas,para que seja criada uma nova lei, em contraponto à lei 9478 /1997 do FHC. Precisamos ter o pre-sal no Brasil, e para os Brasileiros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: