Acaba o horário eleitoral

Na reta final das eleições municipais, o brasileiro se vê livre do horário eleitoral gratuito (nem tão gratuito assim, pois a conta é paga pelo contribuinte). Somente em algumas cidades, em que haverá o segundo turno para Prefeito, é que a propaganda será retomada. Porém, a população está livre dos bizarros candidatos com propostas mirabolantes e nomes exóticos, para não dizer coisa pior.

Até o próximo domingo (5), o cenário começa a apresentar algumas certezas e, muitas, incertezas. É certo – ou quase certo – que teremos segundo turno em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Porto Alegre… Em Belo Horizonte também é provável que a decisão vá para o segundo turno. E, pelo que se tem conhecimento, o candidato Márcio Lacerda, mesmo com o apoio do governador Aécio Neves (PSDB) e do prefeito Fernando Pimentel (PT), não conseguirá votos suficientes para evitar uma outra disputa.

Em São Paulo, o maior PIB do País, o embate será entre Marta Suplicy (PT) e o atual prefeito Gilberto Kassab (DEM), candidato à reeleição. E, na Grande São Paulo, ocorreu um outro embate político: Marta versus Luiz Marinho. O ex-ministro do Trabalho de Lula articulava uma reunião do Presidente da República com os candidatos petistas. O problema esbarrou no local do encontro. Marinho queria que fosse em São Bernardo do Campo, onde disputa a Prefeitura. Marta defendia o encontro em São Paulo. Lula ficou irritado e, a reunião, cancelada.

Tudo indica que haverá segundo turno em Salvador. Três postulantes se articulam: ACM Neto (DEM), Walter Pinheiro (PT) e João Henrique (PMDB). Lá, aconteceu o inusitado: o neto de ACM propôs uma aliança com o PT caso o segundo turno seja entre ele e o atual prefeito peemedebista. Porém, o problema é mais complexo e, dificilmente haverá acordo político. Tanto Pinheiro quanto João Henrique são opções do Palácio do Planalto.

Se o segundo turno for entre Walter Pinheiro e João Henrique – fato pouco provável, mas que não deve ser descartado – Lula ficará neutro? Apoiará o candidato de Geddel Vieira Lima? Ou o petista Pinheiro, que o apóia desde sempre? Vai ser complicado. E, o desespero na reta final, levou os postulantes a utilizarem o horário dos candidatos à Câmara de Vereadores de Salvador.

Já em Porto Alegre, Maria do Rosário (PT) e Manuel D’Ávila (PCdoB) disputam a preferência dos eleitores para ir ao segundo turno contra o prefeito José Fogaça (PMDB). Com 35% das intenções de votos, segundo o Datafolha, Fogaça aguardará o término da apuração para saber quem enfrentará: Manuela, com 18% – pela mesma pesquisa – ou Rosário, 20%, de acordo com o instituto de São Paulo.

No Rio de Janeiro, o jogo político produziu, nos últimos dias, fatos intrigantes. Apoiado pelo governador Sérgio Cabral, Eduardo Paes (PMDB) lidera as pesquisas. Espera o adversário que sairá da disputa entre Marcelo Crivella (PRB) e Fernando Gabeira (PV). Apesar de não ter movido os pauzinhos por Crivella, Lula prefere o senador. Explica-se: Paes e Gabeira foram pedras no sapato do governo no Congresso Nacional.

E por qual motivo Lula não entrou de peito aberto na campanha de Crivella? Porque tem em Sérgio Cabral Filho um aliado de momento, assim como ocorre em Minas Gerais, com Aécio Neves. Ocorre que, no QG de Eduardo Paes, a preferência, num segundo turno, recai sobre Crivella. Talvez esse seja o principal motivo para tentarem alijar Gabeira da disputa. O resultado da pesquisa do Ibope, que dava vantagem para Crivella, foi propagado. Gabeira bateu boca com o dono do Ibope, Carlos Augusto Montenegro. Mas, os ânimos já foram esfriados.

Na maioria das cidades brasileiras, as eleições acabam no próximo domingo. Os resultados devem ser divulgados ainda na noite deste dia. E as minhas atenções estarão voltadas para o embate em Santo Antônio de Pádua. Lá, três candidatos, com propostas bem diferentes, vão as urnas. Maria Dib (11), José Alcino Cosendey (13) e José Renato Padilha (15).

Em outros posts aqui neste Diário de Bordo chamei a atenção dos conterrâneos sobre a importância de pôr um fim ao continuísmo, aos desmandos e as vantagens pessoais que marcaram as duas décadas de administração neste município situado na região norte do estado do Rio. Será a oportunidade única. A torcida é para que os eleitores votem certo, conscientes e mudem os rumos de Pádua. Mudar, sim, mas para melhor. Até as urnas!

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: