O dia seguinte…

Muitos brasileiros foram dormir embriagados pelos resultados saídos das urnas. Muitos brasileiros acordaram com muita ressaca. Seja por causa das comemorações, seja pela derrota imposta a alguns candidatos. Na democracia é assim. O eleitor comparece, digita o número do candidato e, na apuração, aquele que obtiver a maior quantidade de votos é o eleito.

E a mesma democracia dá aos impugnados o direito de recorrer aos tribunais. Bons advogados podem reverter resultados e, então, muda-se todo o cenário saído da urna eletrônica. Essa, talvez, tenha sido a confusão. Muitos políticos receberam votos, mas, na contabilidade da Justiça Eleitoral isso não aparece. É possível que, nesta segunda-feira (6), ocorra definição sobre a divulgação destes votos.

As eleições municipais produziram resultados bem interessantes. No Rio, Fernando Gabeira (PV) atropelou Marcelo Crivella e está no segundo turno contra Eduardo Paes (PMDB). Agora, vem uma nova eleição. Zera-se tudo. Busca-se apoio dos derrotados. Negocia-se cargos na prefeitura. O jogo político é assim.

Em São Paulo, o atual prefeito Gilberto Kassab (DEM) venceu a petista Marta Suplicy por uma vantagem mínima. Kassab e Suplicy voltam a se enfrentar no dia 26 de outubro. Lá, o eleitor vai dizer se quer renovar por mais quatro anos a administração de Kassab ou se optará pela volta ao poder da ex-prefeita.

Já em Salvador, o eleitor varreu do mapa a família de ACM. O neto dele, pelas pesquisas, iria para segundo turno com João Henrique (PMDB) ou Walter Pinheiro (PT). Agora, ACM Neto assistirá de camarote à disputa entre o atual prefeito e o deputado Pinheiro.

O salto alto do governador Aécio Neves é apontado com um dos ingredientes para que Márcio Lacerda (PSB), também apoiado pelo atual prefeito Fernando Pimentel (PT), não vencesse a disputa em primeiro turno. Lá, Lacerda parte para uma nova eleição contra Leonardo Quintão (PMDB).

Porto Alegre vivenciará o embate entre PMDB (José Fogaça) e PT (Maria do Rosário). A musa Manuela D`Ávila (PCdoB) foi abatida pelos petistas em pleno vôo. Em São Luís (MA), uma surpresa. O crescimento da candidatura de Flávio Dino (PCdoB) o levou para segundo turno contra João Castelo (PSDB). A ilha rebelde dirá, dentro de mais alguns dias, quem comandará a administração daquela cidade.

Por outro lado, este primeiro turno sacramentou alguns campeões de voto. Em Curitiba, Beto Richa venceu fácil. Em Goiânia, Íris Rezende se consagrou. É a democracia advinda da vontade popular.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: