A mudança

Ilustração de Catarina Catão

Ilustração de Catarina Catão

Mudar deveria ser uma coisa bastante agradável. Novos ares. Novos conhecimentos. Mas, para este jornalista, mudar é um transtorno. E estou muito transtornado nestes últimos dias. Tudo acontece porque moro de aluguel e o proprietário pediu o imóvel. É o direito dele. Inclusive, tentou vender o apartamento dando-me preferência. Acontece que, para assumir um financiamento, é tarefa bastante difícil. Os bancos estão cobrando um absurdo de prestação. E, como jornalista ganha pouco, mas se diverte!!!

Então, a primeira missão foi escolher a nova moradia. A patroa ficou com esta incumbência. Depois de algumas semanas, de inúmeras visitas aos imóveis anunciados, ela encontrou uma casa. Caía perfeito nos nossos planos. E os imóveis em Brasília estão, em alguns casos, bastante caídos. Ou seja, existem casas e apartamentos sendo oferecidos que devem ser descartados pelos candidatos a inquilinos, pois, darão dor de cabeça mais adiante.

Definido o imóvel, o passo seguinte foi a formalização do contrato de aluguel. Infinitas exigências. Fiadores. Referências bancárias, comerciais e pessoais. O preenchimento de um questionário. Tudo isso foi cumprido à risca. Depois de a imobiliária ter aprovado o cadastro, o contrato foi preenchido e assinado. A bendita entrega das chaves somente foi feita mediante uma vistoria. Então, eu e a minha patroa percorremos cada centímetro da casa junto com o funcionário da imobiliária para quê? Criticar. Achar os defeitos. E o cidadão nos informava: se isso não for colocado no termo da vistoria, vocês poderão ser cobrados mais adiante.

E sabe qual foi o cúmulo: não tinha ligação de água e de eletricidade. Como fazer uma vistoria minuciosa sem estes dois itens? Mas, paciência! A patroa estava bastante animada. Vale lembrar que decidimos pela casa por um fator muito interessante: adotaríamos um cachorro. Claro! Um labrador de cor preta que se chamará Waldick. Já tínhamos o Tico, o canário belga, e no decorrer de 2008 adotamos de vez a nossa bebezinho que veio lá de Campos dos Goytacazes. Isso após a conclusão do curso de Comunicação Social. Sim, uma bacharel em Jornalismo.

Mas, retomando a minha missão, o movimento seguinte foi a mudança. Ou seja, transportar a mobília de um endereço para o outro. Pesquisas e mais pesquisas foram necessárias para contratar a transportadora. Nas últimas 48 horas, o apartamento onde morava virou um depósito de caixas, jornais antigos e outros apetrechos. Tudo foi encaixotado. E tive direito a uma exigência: mudaria, sim, mas não colocaria um dedo em nada. A patroa concordou.

Ocorre que tem outra parte bastante desagradável para quem muda. A transferência de endereço das contas, assinaturas de jornais e revistas, etc e tal. Então, já que precisaria falar com os call centers de bancos, operadoras de cartões de crédito e de telefonia celular, e editoras de jornais e revistas, decidi que teria uma sexta-feira mais calma. O objetivo é não perder a paciência.

Bem cedo, liguei do endereço antigo para a central de assinantes do jornal O Globo. Quando passei o CEP do novo endereço, a atendente, muito educada, me informou que a minha nova moradia não era rota de entrega do jornal. Respirei fundo. Iriam começar os aborrecimentos, pensei! Para encurtar a conversa, fui informado que são necessários 12 dias para tal providência. Claro que o assunto pode ser equacionado em menor tempo. Até lá, a assinatura fica suspensa.

Já no trabalho – cheguei bem antes do horário para não atrapalhar o serviço aqui na repartição – prossegui com a minha missão. Ou seja, o que coube a mim neste enorme latifúndio. Liguei para o Correio Braziliense. A tarefa foi fácil. Em poucos minutos, tudo resolvido. Depois, para o Jornal de Brasília. Lá, o sistema da central de atendimento não estava funcionando. A atendente pediu o meu telefone e informou que retornaria em minutos. Isso ocorreu de fato. A mudança de endereço foi feita com sucesso.

Em seguida, precisava mudar o endereço de envio da conta do celular. A operadora é a TIM. Então, busca-se na conta o número do telefone para ter acesso à central de atendimento. Do telefone fixo não foi possível. Fui obrigado a ligar do meu celular. Parecia uma gincana. Mesmo assim consegui mudar e, no próximo mês, a minha fatura será encaminhada ao novo endereço.

E o bom-humor permitiu que ligasse para o Diners. Outra maratona. E todo o procedimento foi feito de modo a assegurar a mudança. Sempre conversando com a máquina até ser atendido por alguém de carne e osso. Funciona mais ou menos assim: digite 1 para bloquear o cartão, digite 2 para fatura, digite 3 para seguros, digite… e quando chega ao término você não sabe qual tecla irá apertar. E depois vem aquela conversa: para sua segurança esta ligação pode ser gravada… Que saco, imaginei mais uma vez!

Diante de tantos números discados e tantos dados informados para as centrais, confesso que ainda estou pendente no Banco do Brasil. Iniciei operação com a máquina telefônica. Percorri todos os procedimentos. Anotei todas as teclas. Ao término, quando apertei o nove, a máquina pediu a senha de segurança. Irritado, gritei. Fiquei desesperado. Claro, não tinha esta senha. E a máquina avisou: a sua solicitação não será efetuada. Desliguei o aparelho. Tentei ligar para a minha agência do BB. Mas até o momento não consegui ser atendido. Espero consegui-lo até o fim desta sexta-feira. (Obs. às 12h25 consegui falar com o banco e tudo foi providenciado. Ufa!)

E antes de chegar a esta etapa, providenciei transferência da linha telefônica- que deve ocorrer nos próximos dias-,  os pontos da TV por assinatura, a banda larga da internet, etc e tal. Espero que não tenha uma nova mudança tão cedo. É muita dor de cabeça.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

7 Respostas to “A mudança”

  1. Catarina Says:

    Espero que os jornais, as revistas e a família mude para o novo lar, mas que o dinheiro e a paciência não fujam, assim como na ilustração!!!

  2. Catarina Says:

    Espero que os jornais, as revistas e a família mudem para o novo lar, mas que o dinheiro e a paciência não fujam, assim como na ilustração!!!

  3. O Eleitor Says:

    A MUDANÇA……..me fez lembrar

    MARIA DIB é a próxima PREFEITA de Santo Antonio de Pádua.

    BBBBAAAAATTTTTTEEE Maria Dib

  4. bruno leite Says:

    Então veremos outro flagrante desrespeito à lei eleitoral, desta vez favorecendo a oposição. Assim fica parecendo que a oposição não é em nada melhor que a situação, pois se aproveita da situação conforme a conveniência e desrespeitada a lei quando convêm.

    Política e’ isso ai… Em política não tem mocinho ou bandido, estão todo o ai para se elegerem e exercer o poder por quaisquer meios que sejam úteis aos objetivos. Isso ficou claro na campanha aonde a oposição não ofereceu nenhuma proposta, apenas denúncia, desrespeito e mentiras.

    Perderam nas urnas, e na justiça já perderam uma das fases do processo. Se a eleição fosse hoje o Zé Renato não estaria impugnado, conforme liminar do TRE. Maria Dib não será empossada, a lei eleitoral anula toda eleição onde 50% mais um voto foram anulados, convocando nova eleição e dando posse ao Presidente da Câmara dos Vereadores. Em Pádua foram anulados 60% dos votos, sob pressão indevida da oposição da juíza eleitoral conforme a TER já julgou.

    Será que a oposição vai continuar a reenvindicar uma vitoria que desrespeita a lei? Nem tomaram posse e já desejam infligir a lei como convêm. Subiram no palanque para acusar a situação, mas já estão dando lição de malandragem antes mesmo da posse. Será que também já foi planejado quando pretendem desviar?

    O tempo passa e continuamos assistindo esse espetáculo da política brasileira de velhas novidades, onde nada muda apenas se transforma em uma nova versão aperfeiçoada de imoralidade. Precisamos é de mais educação antes de qualquer revolução ou mudança que não nos leve senão a mesmo ponto.

  5. O Eleitor Says:

    GGGGGGGAAAAAANNNHHHHOOOOUUUUU!!!!!!!!!!!!!!!!!

    BBBBAAAAAATTTTTEEE MARIA DIB !!!!!!!!!!!!!!!!!

    Acabou o milho………….hauahuahau

    Maria Dib Prefeita Eleita de Santo Antonio de Pádua

    E podem chorar a vontade……..KKKkkkkkkkkkkkkkk

  6. O Eleitor Says:

    Nada garante a realização de novas eleições, mesmo porque a nulidade da chapa foi declarada antes da votação , na verdade a insistência da chapa impugnada em participar da eleição caracteriza a má fé deles, confiando em que poderiam como aliás tem tentado a todo custo produzir uma virada de mesa característica da Capitania.
    Analise com a sua imparcialidade, faço parte de um time de futebol que tem 10 jogadores legalmente registrados na Federação Estadual e um jogador que não está registrado , você tem outro time com todos os seus jogadores legalmente registrados, vamos jogar no Domingo, meu time mete uma goleada no seu de 20 X 0 , só que a Federação descobre que um de meus jogadores não está registrado e dá o ganho da partida pra você……..e ai, não importa 20/30/50/100 a 0, o que importa é que eu estava utilizando um jogador irregular, e por isso eu perco a partida…….não tem jeito, não adianta juntar petição e nem jurisprudência ultrapassada……a quem dorme o direito não socorre, vocês perderam porque não deram valor a uma coisa chamada PRESCRIÇÃO……e tem mais em direito cada caso é um caso……e neste não tem volta.
    Armaram durante duas semanas uma virada de mesa……compraram até a carne do frigórico todo, distribuiram foguetes por toda a cidade e incluídos os distritos, os pau mandado já estavam na rua comemorando a virada de mesa, discutia-se na rua a disponibilidade de recursos do José Renato para bancar a virada, uns diziam R$ 5 outros 7 outros 9, chegaram até nos R$ 11 milhões de reais o custo da virada de mesa, mas qual foi o resultado ???? FFFFFEEEEeeeRRRRRrrrrrOOOOooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Hauhauahuahau………FFFFFFFfffffEEEEEeeeeRRRRrrrrrOOOOo…………….
    BRUNINHO tu tomou FFFFFFFFFFffffffEEEEEEEeeRRRRRRRrrOOOOoooo!!!!!!!
    E olha que nem adiantou trazer os desembargadores heinnnn !!!!!!
    Trouxeram e tomaram FERRO………
    E vão tomar de novo……..e quantas vezes tentarem virar a mesa vãotomar FFFFFFfffEEEEEeeeeeRRRRRrrrrrOOOOoo
    Com desembargador e tudo……..três……..os kras trouxeram três desembargadores……..e tomaram FFFfffffffffeeeRRRRRrOOOo!!!!!!
    Imagina o tamanho da grana que o BOBÂO do José Renato deixou na mão do RATO DA BARRIGA BRANCA TARCISO DE TAL pra trazer três DESEMBARGADORES……..hauhauahauhauahauhaauha

  7. Bruno Leite Says:

    rsrsrsrsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: