O perfume

Em Detroit (EUA), duas mulheres brigam na Justiça por causa do cheiro forte do perfume

Em Detroit (EUA), duas mulheres brigam na Justiça por causa do cheiro forte do perfume

Uma das coisas que mais me incomoda é entrar no elevador e sentir o cheiro de um perfume forte. Dá dor de cabeça. Enjôo. Coisas deste tipo. E percebo que existem cidadãos que não ligam a mínima para isso. Mas deveriam ficar atentos, pois, se a moda pegar, como verificada nos Estados Unidos, pode acabar nas barras do Poder Judiciário.

Em Detroit, duas mulheres brigam por causa do odor do perfume no local de trabalho. O juiz recebeu a denúncia a seguirá com o processo. É bem provável que existam situações semelhantes aqui no Brasil, mas que ainda não tenham chegado ao conhecimento da mídia.

Se o perfume não é motivo de disputa no Brasil, em Brasília o Judiciário está julgando um beijo roubado. Isso mesmo. Pasmem! Um homem de 29 anos tentou beijar uma moça no interior de uma van. Levou uns bofetões e o caso foi parar na 1ª Vara de Entorpecentes e Contravenções Penais do Distrito Federal.

Por causa deste processo, que demorou dois anos e oito meses e envolveu a participação de 43 funcionários do Poder Judiciário, o cidadão comum percebe o quanto é burocrático e pesado o Judiciário brasileiro. Há também casos graves de pessoas que foram presas por pequenos delitos. A cadeia está lotada de pessoas que não têm dinheiro para pagar advogados. Enquanto isso, os criminosos endinheirados permanecem libertos.

E já que estamos colocando a Justiça na berlinda, acho que é bastante difícil para qualquer pessoa compreender o vai e vem das decisões do Poder Judiciário. Uma hora pode. Noutra, não pode. Um dos muitos exemplos acontece na Justiça Eleitoral. O governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima, em julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foi cassado. Deveria deixar o cargo, mas o TSE entendeu que ele (Cássio) deve permanecer até que se esgotem recursos ao mesmo tribunal superior.

Ou seja, é bem provável – devido a lentidão da Justiça Eleitoral – que os prazos para recursos se esgotem em 2010, quando haverá novas eleições e Cunha Lima não poderá se candidatar à reeleição.  Esclareço que não sou contra e nem a favor do governador da Paraíba. Apenas uso o fato como exemplo para as minhas posições sobre o Judiciário.

Enquanto isso, em Santo Antônio de Pádua e em Bom Jesus do Itabapoana, municípios situados no norte do estado do Rio, os eleitores não sabem ao certo quem serão os prefeitos das respectivas cidades. No caso específico de Pádua, por exemplo, os recursos ainda estão no Tribunal Regional Federal (TRE). Até chegar a Brasília, no TSE, vai ser um longo caminho.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Uma resposta to “O perfume”

  1. Vani Says:

    Adorei saber que existem outras pessoas ao redor do mundo que sofrem como eu, que já pensava ter alguma doença na cabeça ou coisa assim… No meu trabalho, sentada bem ao meu lado, uma colega usa perfume francês as 8hs da manhã e seu cheiro é tão forte que a dor de cabeça é imediata, ela entra no recinto e meu mau-estar começa, a sensação é péssima, diminiu o meu desempenho o meu estado de humor piora e para não me tornar uma pessoa desagradável uso vick no nariz para neutralizar o odor do perfume. Eu nunca disse nada a ela, pois a situação é muito constrangedora, parecida com dizer a alguem que ele(a) tem mau hálito. Bem que a midia poderia me ajudar e ajudar a milhares de outras pessoas que sofrem que esta falta de etiqueta social e professional e abordar este tema mais amiude na TV e em outros meios.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: