SOS Pádua 12

A enchente no norte-noroeste do estado do Rio merece um pouco mais de reflexão por parte do cidadão neste instante em que se prepara para as comemorações do Natal e da virada de ano. Li e reli atentamente uma mensagem enviada por Marina Blanc que conta sobre a situação em Santo Antônio de Pádua no pós-enchente. Crianças no meio da lama aproveitando alimentos jogados no lixo! Famílias em desespero porque perderam as mobílias! E alguns comerciantes preocupados em retomar as vendas!

Percebo a ausência do Poder Público. A Secretaria Municipal de Saúde precisa se mobilizar urgentemente para a questão de doenças advindas das enchentes como a leptospirose e hepatite. Não é hora de cruzarmos os braços. O pior já passou, mas existe a necessidade de continuarmos mobilizados no sentido de ajudar aqueles que perderam tudo ou até mesmo os que tiveram menores prejuízos. Não importa o tamanho do estrago.

Na mesma mensagem de Marina Sou informado que não houve um alerta [em proporções que o assunto merecia] das autoridades ou de quem quer que seja sobre a possibilidade do transbordamento do rio Pomba em proporções gigantescas. Ou seja, a população não foi preparada para o pior e ele aconteceu. A minha família desconhecia as dimensões da cheia. Isso deve ser analisado, no futuro, apenas a título de sugestão – e me incluo entre aqueles que buscarão entender os fatos -, sobre o ocorrido nesta catástofre. 

Os prejuízos com os móveis e eletrodomésticos – e lá em casa é um exemplo – ocorreram porque os moradores não acreditavam que teríamos uma enchente do mesmo porte daquele de 1979. E o rio se superou.

Embora reconheça que o momento não é de acharmos o (s) culpado (s), mas se alguma autoridade pública conhecia a dimensão das cheias e não mobilizou as populações, isso é caso de cadeia. Que a tragédia não caia no esquecimento dos moradores das cidades que sofreram com os transbordamentos dos rios Pomba, Muriaé, Itabapoana e Paraíba do Sul!

Anúncios

Tags: , , , , , ,

23 Respostas to “SOS Pádua 12”

  1. ñ é da sua conta Says:

    Sabe o q eu acho , Sr jornalista? Q é muito fácil vc daí de onde quer q esteja, falar q isso ou aquilo deve ou deveria ser feito… mas onde está vc? Tão preocupado com os problemas da cidade e do povo, q ainda ñ deu as caras p ajudar de maneira realmente proveitosa. Vc acha mesmo q tem alguem q soubesse q tudo isso ia acontecer e q ñ avisou o povo? AH! Por favor!!!
    E sobre cair no esquecimento? Todos perderam tudo!!! Olha, de fora é muito fácil falar!!!!
    Arregasse suas mangas e venha trabalhar.

    • Roberto Cordeiro Says:

      C Daher,

      O calor do momento não me permite uma resposta, senão, ignorá-lo. Quando iniciei – isso vale para outros cidadãos mais civilizados – a abertura deste espaço na internet teve por objetivo único trocar informações sobre os fatos que acontecem na cidade onde morei e reside a minha família. O fato de muitos terem perdido tudo por falta de alerta é constatado nas ruas, na destruição. Será que C Daher – família conhecida na cidade – sabia e não avisou?
      Francamente, me compre um bode!!!

      abs a todos
      Roberto Cordeiro

  2. Marcus Nunes Says:

    Desordem e caos serão companheiros freqüentes, motivados pelo desespero.
    Neste momento em que a emoção está a flor da pele, qualquer julgamento seria precipitado.
    Posteriormente, após restabelecida , mesmo com precariedade , a rotina, combalida, mas norteada pela razão, temos de abrir uma ampla discussão sobre o assunto. Não com caça às bruxas, mas como fator de impedimento às tragédias futuras.
    Unidos , não deveremos esquecer e cobrar medidas preventivas constantes, políticas públicas eficazes neste sentido, para que este flagelo não nos assole com esta constância catastrófica.

  3. cinthya dutra Says:

    É a situação nao é uma das melhores,é muito ruim vê pela internet o estado de calamidade que se encontrou PADUA,tenho familia em MIRACEMA,mas tenho amigos ai e que por sinal perderam quase tudo.
    Como será o NATAL dessas pessoas ,a situação agora é so ajudar mesmo e pedir as autoriadades ai que faça algo por elas.

  4. Marina Says:

    Naum senho r roberto foram avisados , sim
    a população é anum qcreditou mesmo q iria subir isso tudo
    quando as crianças , isso sim eu vi e fotografei.
    naum é hora de achar culpados é hora de arregaçar as mangas

    • Roberto Cordeiro Says:

      Com mil perdões. Achei que não havia dado o alerta…Se isso ocorreu, retiro integralmente aquilo que havia dito. Mas lá em casa ninguém ficou sabendo.

  5. Marina Says:

    Naum se preocupe roberto, realmente houve algumas pessoas q anum ficaram sabendo
    e houve as q souberam e naum se importaram em levantar os seus moveis
    houve tbm os q acreditaram q ia baixar,continue repassando as noticias
    aproveito pr parabenizar todas as cidades vizinhas q estão nos ajudando
    a todos em geral e a propria população q ajudou uns aos outros
    PARABENS POVO PADUANO
    JUNTOS VENCEREMOS

  6. Bruno Leite Says:

    Houve aviso, mas ninguem poderia imaginar a magnitude da enchente, as autoridades criticadas sao as que estao ajudando, talvez pouco segundo seu julgamento de alguns embora estejam fazendo algo que sempre sera insuciente dada a magnitude da tragedia. Nada vai reparar o acontecido.

    O senhor ja foi em Padua apurar algum fato, ja enviou algum donativo, ja perdeu um dia de trabalho para ser solidario? Os prejuizos foram de todos, pobres e ricos. Ninguem escapou, ninguem faltou com a responsabilidade. A natureza nao descrimina pois somos somente mais uma especie passageira no planeta, nosso destino e’ inevitavelmente a extincao em algum momento do tempo.

    Achar culpados e’ facil e sao varios: o clima, choveu em um dia mais que o esperado em um mes, talvez inclusive o aquecimento global , as barragens e seu impacto ambiental, o crescimento desordenado, o assoriamento dos rios, o lixo jogado pela populacao mais pobre e suas construcoes irregulares, as empresas que poluem, os areais que alteram o leito dos rios, concluindo, assim sao tantos os culpados como os afetados.

    Parece que nenhum comentario postado aqui ate o momento concorda com a opiniao momentanea de pedir cadeia. Ninguem quer encontrar culpados, agora estao todos preocupados em reconstruir e salvar o que e’ possivel. Quem deve indicar e pedir cadeia para os possiveis culpados e a Justica por meio de inquerito se for possivel indicar alguem pelos caprichos da natureza e irresponbilidade dos homens no conjunto de sua organizacao social.

    Quem foram os culpados pela enchente de 1979, quem foi testemunha poderia nos respoder? Alguem foi indiciado, julgado e preso por aquele desastre?

    Acredito que o culpado seja nosso derespeito pelo meio ambiente, o culpado e’ a precariedade do nosso pensamento como humanidade que altera o meio ambinente como se fosse coisa distante de nos, embora nossa vida dependa da simbiose constante com a Mae Terra Gaia, os nativos da America ja sabiam muito bem disso, muito antes dos Europeus aqui chegarem, buscavam a harmonia e nao o progresso tecnico indefinido da sociedade.

    Acredito que todos nos somos todos culpados e as aguas trouxeram como enchurada uma “Verdade Incoveniente”, mas enquando procuramos culpados isolados pagamos todos juntos o preco de nosso derespeito conjunto com a natureza que oferece gratuitamente vida e somente pede de nos algum respeito com ela.

    Espero estar errado, mas o aquecimento global esta ai, enquanto o Brasil acha que as nacoes desenvolvidas devem ser responsabilizados, CULPADOS, por essa situacao drastica, pagando pelo erros do passados China, Brasil e India despontam como os maiores poluidores nas estatisticas para os proximos anos, literalmente requerendo uma licenca para poluir para que assim possam erradicar a probreza. Assim morremos todos juntos na mesma ignorancia.

    Se nos preocuparmos em encontrar culpados e nao voltarmos todos os nossos esforcos para atender os mais necessitados todos sofreremos pela pretencao de alguns de indicar os possiveis resposaveis enquanto o resultado de nossa ignorancia coletiva com o desrespeito a natureza e a vida humana, que somente encontra abrigo nesse planeta, bem inestimavel para vida que insistimos em nao ver como vai mal.

    • Roberto Cordeiro Says:

      Bruno Leite,

      Fico impressionado. O povo tem a memória muito curta. Os aterros na rua que vai dar no Shopping Pádua (você poderia me informar quem são os donos dele?) foram autorizados por quem? Cidadão, não estou pedindo para punir inocentes. Existem algumas mobilizações contra as autoridades que cometeram crimes contra o meio ambiente nesta cidade. Espero que um dia as coisas se acertem. O que se viu nesta enchente é aquilo que podemos chamar de resposta a agressão que se faz e tanto se tem feito para com o rio Pomba. E parte da autorização para invadir as margens do rio é da Prefeitura. Aliás, acho que você tem várias identidades. Para seu conhecimento, se é que você não tem, estamos socorrendo alguns familiares.
      Prevalece aquele antigo ditado: aqui se faz, aqui se paga… Só espero que a conta dessa enchente não seja cobrada do governo estadual e federal e reteada entre os mandatários…

      Abs.

      Roberto Cordeiro

  7. Marcus Nunes Says:

    Desculpas a todos, mas permitam-me tecer um comentário.
    Como disse anteriormente, o momento não é propício a julgamentos, em qualquer sentido, seja dos cidadãos comuns ou aqueles representantes do poder público.
    Palavras poderão ser proferidas e até entendidas de maneira…. errônea???, quem sou eu para saber. As pessoas acabaram de passar , ou melhor , estão traumatizadas com os fatos, necessitando de apoio, cooperação, união, não de uma cisão motivada por questões que não possuem relevãncia por hora.
    Compreendo o Roberto, a mãe estava ilhada, e ele, a centenas de quilômetros.
    Entendo todas as partes envolvidas, que não temos de crucificar ninguém, ..a população já padeceu muito…
    Mas também acho que não devemos esquecer os fatos, e após o restabelecimento da ordem, abrir uma ampla discussão neste sentido.
    Todos queremos ajudar, necessitamos de ajuda, mas sem rusgas, apenas com o entendimento, sem diferenças, e muito menos com indiferença.

  8. bruno Says:

    Tudo bem Roberto, nao vou mais me manifestar, nao esperava uma resposta tao ferina.. deixe assim estar…acreditava apenas em um debate onde pudessemos visualizar claramente todos os fatores que foram essenciais nessa tragedia, um debate sem qualquer tipo de discriminacao apenas.

    Desculme por ler seus textos e acompanhar sua excelente cobertura da enchente. Fiquei impressinado como vc construiu esse canal que de maneira maestral dia apos dia com amor a Padua e desculpe-me por pensar diferente de vc, nao foi por mal apenas quis dar vazao ao meu desejo de me expressar livremente.

    Gostaria apenas que pudessemos debater sem fazer acusacoes ou buscar culpados por essa tragedia da natureza que os homens construiram ao logo de todos anos, com todos os aterros, com todas as barragens, com todo o lixo, com todo o impacto ambiental causado pela essa insensatez que é agrecao a natureza, construida ao londo das decadas em nossa unica casa e mae, coracao sagrado da essencia de nossa vida, de onde nascemos para onde retornaremos.

  9. Marcus Nunes Says:

    Ao Roberto.
    Obrigado pelo canal aberto para troca de informações, permitiu resgate de raízes, como a minha, pois vi o quanto estava sendo omisso em relação à minha terra natal.
    Ao Bruno Leite.
    Amanhã pela manhã terei mais um contato com a Defesa Civil do Município do Rio de Janeiro, que já está fazendo uma campanha de arrecadação de donativos para os atingidos nesta regiãoProvavelmente amanhã já estrá indo um caminhão com suprimentos e materiais de limpeza, além de roupas.
    Apesar de longe não esquecemos nossos conterrâneos.
    Fiquem em paz e na companhia de Deus.

  10. bruno Says:

    Parece que o abastecimento de agua hoje comecou a ser normalizado. Nas primeiras horas do socorro parte do combustivel que abasteceu os barcos e veiculos foi doado pelo posto do qual sou socio.

    Tambem ja fiz doacoes em mantimentos e roupas para os desabrigados, gostaria muito de poder ajudar mais, mas como me recupero de um atropelamento recente que me rendeu um luxacao no ombro para o qual espero cirurgia apos a cicatrizacao dos ferimentos, somente posso ajudar por meio de doacoes e defendendo a manutencao dos empregos em meus empreendimentos junto aos meus socios mesmo com o prejuizo que sofremos e ainda sequer foi contabilizado.

    Infelizmente ainda serao necessarios muitos esforcos, para reconstruir a cidade alem das lembrancas que foram levadas pela agua por isso defendo a solidariedade e comperacao antes de qualquer atitude de responsablizacao, afinal toda a ajuda que houver disponivel sera necessaria.

    Espero tambem que a atitude de todos, sem qualquer excessao passe por uma reflexao qto a questao ambiental. Se no seculo passado as guerras, pobreza e ideologias foram as grandes questoes do pensamento, nesse novo comeco de era a ecologia sera questao de sobrevivencia da humanidade, pois catastrofes como estas sao cada vez mais comuns e ninguem esta isento de dar sua contribicao.

  11. Sávio Rocha Says:

    é bruno o Posto Orion, tudo mundo já sabe!!!! que vc é socio “sócio” no contrato social lá tem 3 socios rsrsrsr sabe por sei? adivinhe!!! ser for capaz? nossa que coisa que vcs fizeram, todos vao para o céu depois deste ato tão magnifico

    Isto tudo aconteceu por que o clima na regiao da Zona da mata mineira estava chuvoso e consequentemente nos atinguiu o mesmo aconteceu em Fevereiro de 1979. Vai saber né?? o rio esta todo aterrado tambem, é na rodoviaria, shopping daqui a pouco vao fazer uma transposição do pomba e construir algo faraonico no lugar onde passa o rio . Quem sabe?

  12. bruno leite Says:

    Assistindo o jorna RJTV tive a agradavel surpresa da noticia que as doacoes aos bombeiros ja supreram as expectativa de arrecadacao, enquanto todos ajudam com pouco ou muito outros criticam.

  13. Alessandro Pereira Says:

    A Todos!

    Gostaria de postar algumas dúvidas sobre assuntos de ordem financeira e se possível, gostaria que não fizessem interpretações sobre a motivação por talvez pensar que tem alguém querendo se aproveitar do caos.
    Irei postá-las para caso achem válido, possamos discutir as maneiras onde as pessoas possam buscar ajudas instituídas mas que às vezes por falta de informação não chegam na ponta, isto é, não beneficiam quem realmente precisa.

    Fui informado por colegas da empresa onde trabalho que ao ser decretado Estado de Emergência ou Calamidade Pública, uma vez que o mesmo seja homologado na esfera Federal, todos os cidadãos deste município que foram afetados diretamente com a catástrofe natural com evidências e comprovações e possuam saldo no Fundo de Garantia(FGTS), satisfazem um dos requisitos que habilitam este cidadão a sacá-lo junto ao Banco Caixa Economica Federal(CEF).
    Esta mensagem procede? Poderiam estes se beneficiar de sacar o FGTS como apoio financeiro para a reconstrução?

    E para aqueles que não tem vínculo empregatício? Existe alguma forma de receberem apoio financeiro por meio do governo?

    Quando decretado o Estado de Emergência, existe desconto ou isenção de algum Imposto quer seja para pessoa física e/ou jurídica?

    Para pessoa física, existe algum desconto diferenciado no Imposto de Renda Retido na Fonte ou até mesmo na declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda?

    Desde já agradeço e espero que o conteúdo deste comentário não gere polêmica e sim uma discussão com fatos concretos que tenham por objetivo ajudar aos afetados diretamente, assim como eu e muitos que lá moram.
    Abraços, Alessandro.
    Rua Paschoal Possidente – Caixa D´água – Santo Antonio de Pádua

  14. MIRACEMENSE Says:

    Prezados vizinhos paduanos,
    É difícil num momento como esse, ficar atirando pedra um nos outros, o fato é que esse blog, como rede de integração e canal de divulgação, até q os grandes jornais e tv nacionais começaram a divulgar a tragédia, foram usados de forma a pedir socorro e creio q funcionou.
    Pelo q lemos p aí, houve momento do governador dizer q a resp era dos municípios, até q cedeu e resolver ver o q estava acontecendo.
    De qq forma, no caso específico de Pádua, gostaria de alertar, q há tempos temos ouvido cidadãos questionarem sobre os aterros faraônicos e sabe-se lá os interesses envolvidos.
    Portanto, é preciso sim, qdo a situação se acalmar, colocar a mão na consciência e exercer cada um o seu papel de cidadão e discutir com o Poder Público sobre essas obras irregulares ou prejudiciais.
    Que sirva de lição!
    NO MOMENTO ESPERAMOS QUE ATÉ O FINAL DO ANO, POSSAM ESTAR TODOS COM SUAS RESIDÊNCIAS EM CONDIÇÕES DE USO, iniciando o novo ano com dignidade, paz e saúde!
    Parabéns ao blog pelos serviços prestados, mesmo distante esteve gastando energia e fazendo sua parte!

  15. bruno leite Says:

    Muito barulho por nada, quem procurar o ministerio publico e informar-se sobre as suspeitas levantas ira contastar junto ao mesmo ministerio publico que tais suspeitas sao somente verdades delirantes promovida por agitadores oportunistas no debate.

    Gostaria de lembra a todos que a biblioteca municipal foi seriamente afetada em seu acervo. É necessario organizar uma campanha de doacao de livros e iniciar assim mais uma etapa na reconstrucao do patrimonio publico.

    Quem quiser participar pode desde de já entregar doacoes para a Biblioteca Municipal no Hotel das Aguas. Assim que cidade deixar o estado de emergencia trarei mais informacoes e instrucoes para a campanha de doacao para biblioteca.

  16. Astrogildo Says:

    Caro Roberto,
    Você me conhece bem e sabe quanto tenho cuidado com o jornalismo. O que acorreu em Pádua não foi culpa de um só grupo, muito menos de uma pessoa. Tanto que esse suposto gfrupo ou culpado não estava ao mesmo tempo errando em mais de 50 cidades entre Rio e Minas. Essa cheia era prevista por quem se recorda que nessa época do ano (chegada do verão) as chuvas são intensas no Sudeste. Veja Belo Horizonte e toda a grande BH; veja a Zona da Mata; Veja o Vale do Itabapoana etc etc.
    Veja também a questão ambiental no Planeta. Tsunamis, vene no deserto etc.

  17. Astrogildo Says:

    Quis dizer “Neve no Deserto” dos EUA. Mais ainda, as informações em ´Pádua ainda estão patrulhadas. Se alguém ou um comincador alinhado de um lado fala, o outro não acredita. Essa cidade que aprendi a amar (tenho 30 anos de Pádua) precisa evoluir no campo social. Essa Faixa de Gaza que criaram, com a inteção de polarizar a vida municipal é ridícula, ultrapassada, mas que vem dando resultados assustadores. Veja a última eleição, mesmo com uma alternativa, o eleitorado ficou mesmo entre a bola e a burica. Por fim, acho que a hora é de união e muita solidariedade.
    Com relação ao fato de pessoas estejam se misturando ao lixo atrás de comida estragada, móveis inutilizados e roupas enlameadas, realmente eu presenciei e fiquei estupefato. Presecisamos repensar Pádua. Pelo menos para isso essa cheia tenha alguma utilidade.

  18. Kíssila Carvalho Says:

    Roberto, parabéns pelo excelente trabalho que fez e está fazendo, mesmo que de longe. Com certeza, Deus conhece seu coração e sabe o quanto você também sofreu por ver tudo isso acontecer e se preocupar não só com sua família que ali estava, mas também com todos da cidade.
    Que Deus lhe abençoe!!!
    Bjs…
    Kí.

  19. SONIA PENA Says:

    Moro no Rio de janeiro e viajei no dia 16/12 para S.A. de Padua para fazer a prova da prefeitura.
    Um dia depois de estar lá vi coisas que só quem está de perto pode relatar.
    O que dizem é que as pessoas foram avisadas pelo rádio a todo tempo, só que NÃO ACREDITARAM, eu mesma ouvi que deveriam retirar as coisas dentro de casa e abandoná-la.
    Meu pai foi um que não acreditou, a sorte dele é que a sua casa era de 2 andares. Mesmo assim ficou ilhado sem agua potavél e telefone e comida.
    Vi também em todo tempo os proprios moradores se ajudando. algumas pessoas só ficaram com a roupa do corpo e assim mesmo molhadas.
    Foi muito triste ver uma cidade a qual eu amo tanto sofrer tanta desolação.

  20. Nina Rodrigues Says:

    Roberto,
    Infelizmente fiquei um bom tempo sem net, consequentemente sem informação sobre o caos da cidade de Pádua, a não ser pelos jornais, que não mostraram o que realmente aconteceu por aqui, e pelo que via da janela da minha casa, e do que via passando pelas ruas, foi realmente algo muito triste de se presenciar, enfim, quanto a culpados, tem sim muitos, sinceramente não recebi nenhum aviso de enchente, meu pai que mora no bairro tavarez e foi mais uma das vítimas que perderam quase tudo tambem não ficou sabendo, se avisaram, foi pra poucos e infelizmente o boca a boca tambem não chegou em nossos ouvidos…
    Bem, moro no morro da cehab, aqui felizmente não veio agua mas pude ver muitas pessoas que não precisavam de colchões ou água potavel recebendo pelo menos 6 colchões de casal, enquanto minha amiga que mora lá embaixo tá dormindo em estrado de cama, uma vez que perdeu tudo na enchente e não tem como comprar tudo novamente..
    A distribuição de água potavel, colchões e cestas básicas foram vergonhosas e sinceramente vi muitos dos que não precisavam, muitos dos que a água não alcançou recebendo muito enquanto quem realmente precisava não recebeu absolutamente nada.
    Nós aqui do morro da cehab ainda estamos sofrendo com a falta d’água, infelizmente, só peço às autoridades que dêem uma olhadinha pra quem realmente está precisando.
    Quanto às criticas que recebeu, as quais eu pude ler nos comentários, elas são realmente exageradas porque sabemos que a finalidade do blog não é ofender nem criticar mas sim passar pras pessoas a real situação dessa cidade, uma vez que os canais de jornalismos dão apenas noticias parciais.
    Ainda podemos ver muito lixo pelas ruas, ainda sofremos com a falta d’água e infelizmente tem um bando de aproveitadores que ao invez de ajudar, só estão pegando os donativos e enfiando dentro de suas próprias casas.
    Eu sou realmente muito agradecida a esse espaço.
    Abraços

Deixe uma resposta para bruno Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: