Podres poderes

Temer e Mendes se encontraram na Câmara (foto Antônio Cruz - ABr)

Temer e Mendes se encontraram na Câmara (foto Antônio Cruz - ABr)

Os poderes da República estão carcomidos, corroídos. E o pior é que ao término deste lamaçal tudo se transformará numa piada de salão. Tenho 14 anos de Brasília. São dois governos de Fernando Henrique Cardoso e dois anos e quatro meses de Lula no poder.  Uma consulta aos jornais – pode ser qualquer um – será possível constatar que de tempos em tempos o tempo fecha no triângulo Palácio do Planalto, Congresso Nacional e Supremo Tribunal de Federal (STF).

Nos últimos meses, o tiroteio já fora apontado para o gabinete de Lula. Agora, a sujeira está no Congresso Nacional (Senado e Câmara dos Deputados), fato que vem se mantendo desde o começo do ano. O escândalo das passagens aéreas impressiona pela tremenda cara de pau de parlamentares e assessores. Imaginem cidadãos que um deputado disse que não pode trabalhar sem transportar a família nas asas do erário. Tudo por conta do contribuinte.

E o Senado, que tem casos escabrosos de passagens aéreas e pagamentos de diárias, foi manchete com as diretorias (mais de 180). Nenhuma solução para este caso específico. Avalio que com a tamanha velocidade dos escândalos, sempre surge um para encobrir outro. Se vasculharem, vão encontrar mais baixarias. Verifiquem, por exemplo, no setor de Recursos Humanos, os benefícios que o pessoal recebe. É muita sujeira.

Ano que vem teremos eleições. Deveriam estabelecer os limites de gastos. Mas, quem irá aprovar tais regras. Quando algo é prejudicial ao bolso ou à reeleição do parlamentar, nada é aprovado. E o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), decidiu submeter ao plenário a resolução que freia a gatunagem. E o resultado é esperado: vai ser rejeitada, pois há mobilização do baixo clero, bancada de parlamentares fisiologistas, neste sentido.

Do outro lado da Praça dos Três Poderes, os ministros do STF botaram panos quentes no arranca-rabo entre os pares Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa. Mendes foi se encontrar com Temer. Barbosa preferiu um almoço na Universal Diner. Enfim, todos querem que este momento seja mais uma página virada da história recente da República. Até o próximo capítulo.

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: