Marcha e vela

A marcha em Brasília reuniu uma multidão contra a PEC do Calote (foto Cristiano Costa)

A marcha em Brasília reuniu uma multidão contra a PEC do Calote (foto Cristiano Costa)

Brasília amanheceu ensolarada. O calor não impediu que homens vestissem ternos e gravatas e as mulheres, tailleurs (blusa e saia), e seguissem em protesto pela Esplanada dos Ministérios. A manifestação, com trajeto de quase dois quilômetros até a rampa do Congresso Nacional, surpreendeu a população que seguia para os pontos mais diversos de Brasília. Os estudantes caras-pintadas também apareceram no cenário da capital federal. O céu estava azulzinho.

Os manifestantes passaram pela Catedral, monumento histórico de Brasília (foto Cristiano Costa)

Os manifestantes passaram pela Catedral, monumento histórico de Brasília (foto Cristiano Costa)

Era o começo das manifestações que tomam a cidade nesta quarta-feira (6). À noite, a Praça dos Três Poderes será ocupada por populares que vão protestar contra o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, que é chamado de “Gilmar Dantas” por causa das liminares concedidas pelo ministro que colocou o dono do Opportunity nas ruas na Operação Satiagraha. A expectativa é de distribuição de cinco mil velas. A meta é dar “um abraço” no STF.

Acabei a caminhada no Ministério da Justiça. O céu estava lindo (foto Cristiano Costa)

Acabei a caminhada no Ministério da Justiça. O céu estava lindo (foto Cristiano Costa)

E este blogueiro teve participação na Marcha contra a PEC do Calote. A minha caminhada acabou no Ministério da Justiça, onde o fotógrafo Cristiano Costa fez esta imagem que retrata muito bem o prédio do governo federal e o céu de Brasília, que neste momento abro espaço e dedico a Suzana (Tana) Buchaul, minha cunhada que nos deixou faz uns anos. Sempre que atinge esta tonalidade, minha mulher Eliana diz: “É o céu de Suzana”.

Os manifestantes se deslocaram pela Esplanada dos Minsitérios (foto Cristiano Costa)

Os manifestantes se deslocaram pela Esplanada dos Ministérios (foto Cristiano Costa)

Mas, retornando à vaca fria, a mobilização no final da manhã reuniu cerca de duas mil pessoas e tumultuou o trânsito na principal artéria da cidade. Na noite anterior, como tem sido comum aqui em Brasília, compareci a um jantar na Embaixada da Arábia Saudita. Tratou-se de uma prévia para a viagem de empresários brasileiros para aquele país na segunda quinzena de maio. Executivos dos diversos setores e funcionários do governo federal saborearam a delícia da culinária árabe.

E, como jornalista, acabei tomando conhecimento de um fato que poderia render uma reportagem capaz de abalar os alicerces da diplomacia e merecer um prêmio jornalístico. Mas, como atualmente não trabalho em periódicos, revistas semanais ou emissoras de rádio ou televisão, deixo aqui algo da confidência: a manifestação que aconteceu no dia 3 () de maio contra a visita do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, foi articulada pelo Mossad, serviço secreto de Israel.

A ação de agentes secretos em solo brasileiro – sem o prévio conhecimento das autoridades locais – seria suficiente para provocar crise diplomática. A confirmação oficial vem sendo articulada pela construtora brasileira que foi envolvida no episódio. O Mossad – segundo relatos – teria contratado inclusive o avião que circulou a orla marítima carioca. Trata-se de um furo de reportagem. Não sei se a mídia tupiniquim, envolvida com os judeus, comprará esta história. É! Devemos aguardar os próximos capítulos.

Anúncios

Tags: , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: