Fluminense, minha paixão!

Vestir a nova camisa do Fluminense é uma forma de demonstrar o meu amor pelo Fluzão (foto Eliana Buchaul)

Vestir a nova camisa do Fluminense é uma forma de demonstrar o meu amor pelo Fluzão (foto Eliana Buchaul)

O ano era 1974. Morava no interior do estado do Rio. Naquele ano, mudei para Pirapetinga (MG). Com 12 anos de idade, assistia pelas ondas do rádio transmissões das partidas do meu Fluminense. Dividia um radinho de pilha com Roque Rizzo, um comerciante de Pádua, tricolor de coração.  Parece que essa era a escalação: Félix, Toninho, Silveira, Assis e Marco Antônio; Pintinho, Manfrini e Gérson (Cléber); Cafuringa, Dionísio e Lula. Naquela época, o time não se deu bem no campeonato nacional. Mas, para este guri não tinha muita importância. Torcia para o Tricolor.

A camisa branca é linda (foto Eliana Buchaul)

A camisa branca é linda (foto Eliana Buchaul)

De família humilde – meu pai era mecânico e minha mãe, dona de casa – não tinha como comprar uma camisa do Fluminense. Só mais tarde me deram uma genérica. Mas, meu sonho era ter uma camisa oficial. De lá para cá, muita coisa mudou. Segui a profissão de jornalista e, com o suor do meu trabalho, tenho por hobby colecionar camisas, shorts, bandeiras, tudo que tem a ver com o Fluminense.

Hoje, tenho uma gaveta exclusiva para as minhas camisas oficiais e os calções, também oficiais, claro. Ontem (11), num shopping no Rio, lançou-se mais uma linha de uniformes do Fluzão. A informação no sítio G1 é que as novas camisas somente chegam às lojas na quinta-feira (14). Há um processo de pré-vendas iniciado pela loja oficial do Fluminense. E o que fiz: liguei para a Só Tricolor, loja que vende produtos do Fluminense em Brasília. Fui informado que somente na próxima terça-feira (19) poderia comprar.

Então, fucei. Descobri uma loja da alemã Adidas aqui em Brasília (ParkShopping). E qual foi a minha surpresa: as camisas acabavam de chegar na tarde desta terça-feira (12). Não perdi tempo. Peguei o carro e segui para o shopping. Trouxe para casa as camisas tricolor e branca como sendo troféus. Fui o primeiro a fazer (ou dar-me) tal aquisição.

E por qual motivo persegui este objetivo? Nesta quarta-feira (13) temos Fluminense e Corinthians pelas quartas-de-final da Copa Brasil. E a superstição de jogar num dia 13 não abala minha crença. Vi uma matéria que em 1984, ou seja, há 25 anos, o Fluzão teve o mesmo desafio pela frente: o Corinthians em pleno Pacaembu, num dia 13. Saiu de lá com uma vitória de 2 a 0. E ato continuo sagrou-se campeão brasileiro. Quem era o treinador: Carlos Alberto Parreira, sim, o mesmo que comanda o time nesta partida.

Parreira diz que o 7 é seu número de sorte. É o meu também. Mas, ele é amigo do velho lobo: Mário Jorge Lobo Zagallo. E a crença aumenta muito: nesta terça-feira, em São Paulo, o presidente Lula se encontrou com Ronaldo e cia. Lula torce para o Corinthians e tem sido um tremendo pé-frio. Que seja assim!!!

Anúncios

Tags: , , , , , , , , ,

3 Respostas to “Fluminense, minha paixão!”

  1. Elisa Kezen Buchaul Says:

    Lindas as novas camisas!
    Qdo for aí quero ver tudo, hein! ;D
    Saudadess
    Beijoos tio ;*

    • Roberto Cordeiro Says:

      Elisa,
      Claro que mostrarei a coleção de camisas do Fluzão.
      Eu e tia Eliana aguardamos sua visita.
      bjs.
      tio Roberto

  2. Elton Pacheco Says:

    Essa coleção merece um post!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: