Cem dias, Zé!

Santa Rita de Cássia olhai por nós!!!

Santa Rita de Cássia olhai por nós!!!

Acabo de receber um e-mail. O texto – apesar de algumas considerações em relação a posições políticas – segue o estilo literário do jornalista Elio Gaspari. Claro que o autor, que para mim é desconhecido, não tem as veias literárias do decano Gaspari. Mas, após uns poucos ajustes decidi colocá-lo aqui neste blog exatamente na data em que comemoramos Santa Rita de Cássia. Espero que os governantes reflitam e passem a agir. A cidade precisa de gente de atitude.

Nasci em Miracema, mas sou paduano de coração e adoção. Minha família, que mora neste município, paga todos os impostos rigorosamente em dia. Assim como ela, a população merece respeito. Então, afirmo que apesar de não concordar com a íntegra da mensagem, acho democrático abrir espaço para um posicionamento contra o prefeito José Renato Padilha. Os mortos estão falando!

AGORA OS MORTOS ESTÃO FALANDO?

De frederico@padilha.gov.br para joserenato@padilha.com.br

“Meu caro sobrinho,

Lá se vão 100 dias de sua posse sem que nada tenha acontecido em seu governo.

Vejo aqui de cima que o município precisa de uma administração austera. O Luís Fernando realizou muito, mas é preciso colocar as coisas em seus devidos lugares. Há uma completa desordem em todo o município.

Conversei com o Renato [Padilha] e ele concordou. Mas, mostrou-se cauteloso. Diz que é preciso lhe dar mais tempo. Os ex-prefeitos Abel, Alvim e Procópio concordam com ele. Nesse breve encontro foi enfatizado o fenômeno das “enchentes”. Procópio reportou-se à tromba d’água de 1948, no distrito de São Pedro. O flagelo foi tão grande que o governador Macedo Soares aqui esteve, comentou.

Todos concordam que o prefeito deve ter mais um tempo para “decolar”.

E por falar em enchente, o nosso historiador Heitor Bustamante ficou bravo com a desinformação dos conterrâneos sobre ela. Ao saber que “cabeças coroadas” desejam remover as “ilhas” do rio Pomba, ainda zangado, recomendou que consultassem seu livro (“Sertões dos Puris”, cap. VII, fls 73/78). Sugeriu esclarecimento à população para se adaptar ao fenômeno que, daqui pra frente, estará agravado com o aquecimento global. Reportou-se ainda ao fenômeno “tsunami”, na Ásia, e ao desastre na Florida (EUA), dizendo que o mundo está sofrendo transformações “climatéricas” aceleradas.

Encontrei-me com o professor José Lavaquial Biosca e com o desembargador Plínio Pinto Coelho, que, aludindo às palestras de cientistas (inclusive com o alemão EINSTEIN, Albert) aqui ocorridas com freqüência, afirmam que o aquecimento já ultrapassou a camada da atmosfera e está atingindo a estratosfera. Resulta daí que, quando acontece qualquer fenômeno atmosférico é como se um “pedaço do céu” desabasse no local ameaçado. São Pedro informou que “Lúcifer” está reclamando muito da temperatura e já reivindica a refrigeração no inferno.

De sorte que não é recomendável qualquer remoção de ilhas. Essas são freios da natureza para atenuar a velocidade das águas, afirmam os ilustres paduanos. Então, sugeriram que seja feita a observação do estrago causado às ilhas pelas águas, o que comprova sua utilidade.

Também não é justo culpar os prefeitos do passado pelos aterramentos das margens do rio. Os aterros são imprescindíveis ao saneamento e progresso. Mais uma vez falando com o historiador Heitor Bustamante, ele diz que onde hoje se encontra a praça Visconde Figueira foi removido dali o material que aterrou a rua Dos Leites e a praça Pereira Lima (vide livro Sertões de Puris).

Diante desse relato, o ex-deputado Geraldo André pela para que dê uma chance ao Lizandro Serrão, recomendado-o para um setor da Secretaria do Meio Ambiente, objetivando a monitorar o rio Pomba. Ele tem grande “experiência” na área e poderá ser muito útil à prevenção das cheias do rio. Eu disse ao Geraldo que o Serrão é excelente “marketeiro”. Ele é o criador da bipolarização que gerou rivalidade “Galo e Coruja”, responsável por mais de 20 anos de vitórias da família Padilha nas eleições no município.

Por último, digo que ando angustiado com toda a desordem que vive o município. Mas, muito mais com o caos que impera no centro de nossa querida cidade. Principalmente a rua dos Leites. Consultei aqui o ex-governador Geraldo Soares. Ele me disse que só “reza braba” resolve o problema. Mas, quero sugerir: Crie uma Secretaria de ORDENAMENTO URBANO, coloque nela alguém com autoridade para dar um CHOQUE DE ORDEM na antiga rua “Direita”, que está parecendo uma verdadeira XANGAI e me dá “URTICÁRIAS”.

Caro sobrinho,

Observo daqui de cima que a rua está um verdadeiro inferno. É preciso, urgentemente, botar ordem nesta rua, tais como: acabar com a obstrução das calçadas por certos comerciantes; acabar com as filas duplas de veículos; estabelecer horário para carga e descarga de material de construção para obras; fiscalizar a velocidade dos veículos, principalmente de motociclistas; construir um bicicletário; controlar a velocidade adequada no local; cuidar da coleta do lixo, orientando os comerciantes.

Faça como eu fiz no meu primeiro mandato. Tirei das calçadas tudo que atrapalhava ao trânsito dos pedestres. As lojas estão bonitas e os comerciantes merecem! No início foi duro. Mas depois me agradeceram!

Essas são as minhas primeiras considerações. Prometo voltar novamente! Peço proteção a você da “minha Santa Rita de Cássia”. Daqui torcemos para o seu sucesso!!!

E, falando em Santa Rita de Cássia, sabemos que alguns de seus assessores são maçons e evangélicos. Não temos nada contra e esperamos também que eles não tenham nada contra Santo Antônio de Pádua, que é o padroeiro da cidade. Acho que se eles não gostassem do nome da cidade seria muito fácil mudar, mas não podem mexer com meu santinho!

E deixa a festa dele sair. Depois vocês mexem com a reforma da praça que esperou tanto tempo e, por que agora, às vésperas de montarem as barraquinhas, não pode acontecer? Acorda povo de Pádua, pois nós que estamos mortos, estamos mais acordados que vocês. Chega de tanto silêncio, quem gosta de silêncio é defunto, ou povo paduano morreu, e não sabemos ainda?”

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

4 Respostas to “Cem dias, Zé!”

  1. O Eleitor Says:

    Gostei não……esse difunto ai só pensa em Rua Direita e Rio Pomba e ainda por cima vem pedir emprego do além pro Serrão…valha-me Deus.

  2. Maria Aparecida Says:

    PODERIA AJUDAR NA INFORMAÇÃO SE AINDA É POSSIVEL ADQUIRIR EM ALGUM LUGAR O LIVRO DE HEITOR BUSTAMANTE : SERTÕES DOS PURIS??

    • marcelino santos Says:

      Prezada MAria, saúde!

      Possuo o livro de Bustamante.
      Seu custo é de R$200,00 .
      Sua categoria é de livros raros e esgotados.
      Meu telefone é 21-24050350 e/ou 21-71409282 .

      Vendo livros na internet para todo o mundo .

  3. marcelino santos Says:

    o livro está À seu dispôr.
    Seu custo é de R$200,00 .
    Sua categoria é de livros raros e esgotados.
    Meu telefone é 21-24050350 e/ou 21-71409282 .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: