CPI do Senado

Sarney dividiu as responsabilidades com senadores e funcionários do Senado

Sarney dividiu as responsabilidades com senadores e funcionários do Senado

A raposa felpuda José Sarney, presidente do Senado, pode ter dado – literalmente – um tiro no pé ao dividir com todos (inclusive funcionários) as responsabilidades dos escândalos envolvendo aquela Casa Legislativa. Com o objetivo de cessar os ataques das últimas semanas, o dono do Maranhão e do Amapá, ocupou a tribuna do Senado se colocando como uma das vítimas. E o cidadão deve pensar o seguinte: como o Senado se julga no dever de investigar os outros se comete erros dos mais escabrosos?

Talvez, a solução dita pelo experiente Sarney possa desencadear mais escândalos. Ele abre uma enorme frente contra os servidores e isso pode acabar em vazamentos de mais escândalos. Ou ele acredita que alguns setores acatarão piamente o pronunciamento. Vamos ter novos capítulos. Novos desdobramentos. Enquanto isso, não se fala mais na CPI da Petrobras e tão pouco nas denúncias contra as ONGs. Em troca, articula-se para que o Ministério Público e a Polícia Federal não entrem nas investigações.

Os senadores que fazem oposição a Sarney pedem, entre outras coisas, a demissão de 50% dos 10 mil funcionários (pasmem!). E por qual motivo não pedem logo uma CPI? Seria a forma de limpar a própria sujeira. O problema é que as investigações políticas sempre acabam em pizza.

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

Uma resposta to “CPI do Senado”

  1. juniamagalhaes de almeida Says:

    Assisti, pela Rede Globo, seu discurso sobre dividir suas responsabilidades com o senado. É cara de pau. Aliás, a grande maioria é. Não aguento mais cara de político. Mas se o tiro não for só literal? Lá vem outra raposa lhe substituir.

    Se não gostava do Sarney, passe a detestá-lo ainda mais depois da mutretagem que ele articulou com o Presidente TSE em prol da filha. Essa criatura depois de 20 cirurgias não desistiu do Trono do Maranhão. Em que o poder torna as pessoas… Deve ser algum tipo de doença, sei lá.

    Até o Senador Jeferson Peres que conheci aqui no Rio, aliás de uma simpatia e humildade nunca vista, não é que depois de morto ainda aparece comentários sob recebimento indevido pela mulher de dinheiro de passagens aéreas. Será que a mulher dele que parecia tão digna se prestou a esse papel?

    Vou acompanhar pelos jornais o desenrolar do caso Sarney. Não gosto de política e nunca consigo discernir os jogos políticos e nem quero entender para não ficar mais chateada com o nosso País.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: