O trailer do Marcão

Marcão – por mais de uma década – transformou-se em referência noturna na cidade de Pádua, interior fluminense. Com os melhores petiscos da cidade e a mais saborosa comida, o trailer do Marcão cresceu, e ganhou visibilidade. Frequentado pelos mais diversos consumidores – desde os jovens até aquelas pessoas mais sofisticadas – o espaço é bastante democrático. 

O comércio cresceu e levou-o a investir também numa panificadora que produz um dos melhores pães da cidade. Esse é para mim um dos exemplos de empresário que dá duro no batente. Divide as atividades com Sandra, sua mulher, para alcançar um futuro mais promissor para o filho – que outro dia engatinhava e já está bem crescidinho.

Hoje, à tarde, retorno para Brasília. Nestas duas semanas que passei pela cidade pude ver duas questões que se avizinham e é motivo de problemas para qualquer investidor: a falta de mão de obra qualificada, por um lado, e a notícia de 350 demissões na Prefeitura de Pádua.

Entendo que se não houver uma mobilização das entidades, o segundo caso [as demissões] poderá provocar uma enorme depressão. O primeiro caso – embora passe despercebido – é também uma questão crucial e que deveria estar na pauta das reivindicações das autoridades locais. A qualificação profissional é algo urgente.

Então, é preciso unir Sebrae, sindicato dos comerciários, Associação Comercial e Industrial de Pádua, Câmara de Vereadores e Prefeitura Municipal. Sem isso, o problema só vai se agravar. Não sou e tão pouco pretendo ser o dono da verdade, mas essa é uma constatação e, o debate sobre este tema é uma contribuição (ou provocação) que deixo para a reflexão de todos. Fui!!!

Tags: , , , , , , , , , , , ,

11 Respostas to “O trailer do Marcão”

  1. rejane Says:

    Bom retorno à Brasília.Realmente o trailler do Marcão é um ponto de referência na cidade. Tudo,prá mim, é perfeito:atendimento, comida… Em relação a falta de mão de obra qualificada ,concordo contigo. Tem que haver a união do Sebrae com a prefeitura para que os paduanos possam almejar um bom emprego e em consequência um salário compatível.Agora o triste é a notícia dsobre as demissões. Tem que existir uma forma desta situação ser contornada. Na minha opinião este tema não pode ser entendido como uma provocação e sim como um ponto de reflexão.Que os paduanos possam se unir em prol de seus direitos. É hora de não se tomar partido de nenhum político,porque não vale a pena. O que vale a pena mesmo é a união, pois com ela tudo melhora,com certeza.

  2. walmir Says:

    Demissões em qualquer parte é muito ruim.Numa cidade pequena é pior ainda, pois não há grandes empresas.Tem que haver algum tipo de solução. Serão muitas pessoas desempregadas.Torço para que isto não aconteça.

  3. Bruno Says:

    O fato é que a poucos meses a poder executivo realizou um concurso e contratou mais de 350 e o Roberto protestou, afirmou até que atitude era “ilegal” e foi tão infeliz no comentário e “procurou” retratar-se em outro posto, quando este leitor de blog protestou e comprovou que os comentários eram tendênciosos.

    Agora acontecem as demissões e o Roberto também protesta, portanto a questão orbita a posição política do blogueiro. Faz parte da democrácia protestar e debater, mesmo que provocativamente, entretanto a linha entre a polêmica e a demagogia é muito tênue.

    Oposição deve ser feita com sabedoria e responsabilidade, afinal quem deseja a mudança deve dar o exemplo e o que menos tem se visto em Pádua são “bons exemplos” por parte da oposição.

    O população conhece todos os problemas e polêmicas em que se envolvem a situação, mas não acredita que oposição seja a solução, é uma verdade simples ignorada porpositalmente pelo blogueiro, afinal ele é pessoa extremamente inteligente e versada.

    A oposição precisa concentrar mais seus esforços em uma auto-crítica do que apontar as questões em que se envolvem a situação. É evidente e claro que a administração de Pádua não é e nunca foi a ideal, entretanto é a melhor que se apresenta a população que ratifica pelo voto eleição após eleição, o resto é conversinha fiada de bar, fofocas, mentiras e futircas.

    • Roberto Cordeiro Says:

      Sr. Bruno,
      Para aqueles que têm memória fraca – como o sr. – digo o seguinte: o protesto naquela ocasião – se o sr. bem recorda – foi contra Prefeitura de Pádua anunciar um concurso público às vésperas da eleição. Isso me pareceu eleitoreiro. As demissões terão, sim, um ônus. Mas, o prefeito já assumiu o cargo… O sr. confunde postura crítica com oposição. Não faço política partidária.

      • Bruno Says:

        nhenhnehnhenhen…coversinha fiada sim senhor…esse é o espirito da democrácia meu caro. liberdade de expressão!

        Se o senhor não esta pronto para ouvir críticas demonstra assim que não é a melhor pessoa para criticar.

        Toda tese tem uma antitese, suas analises também são passiveis de criticas, goste ou não.

  4. Victória Says:

    Simpática a lembrança do Roberto. O Marcão mereceu. Trata-se de um empreendedor nato e esforçado que colhe os frutos de seu árduo trabalho.

    É triste ouvir falar da demissão de 350 trabalhadores porque sabemos que isso ocasionará a falta de alimento em suas mesas e atingirá a dignidade pessoal de cada um. Mas tal é resultado do excesso de funcionários pré-existentes. No apagar das luzes da governança do prefeito Nando fora admitidos, via concurso, 650 funcionários (o que deve ter rendido igual número de votos ao atual eleito) quando já se comentava que a Prefeitura tinha mais funcionários do que espaço físico para alojá-los. E como todos sabem a corda arrebenta sempre para o lado mais fraco.

    Quanto a sugestão de se programar um “pool” de entidades para treinar mão de obra qualificada trata-se de uma necessidade que está sendo esquecida pelos governantes. É preciso e urgente se pensar no problema porque em breve podemos ver a multinacinais importanto vasta mão de obra como já acontece em alguns setores. E como ficarão nossos patrícios?…

  5. eliane Says:

    Não conheço a cidade de Pádua. Há dias que venho visitando este blog por gostar das matérias aqui apresentadas. São matérias excelentes.Sou carioca ,trabalho em uma multinacicional. Agora, em relação a referida cidade já ouvi alguns comentários, não só neste blog. Tenho conhecidos que saíram daí há muitos anos e me dizem que esta cidade continua a mesma coisa.Não sou a favor de politicos,sou a favor do bem comum para toda população em qualquer lugar deste meu país.Demissões é muito ruim. Queria que todos os jovens tivessem tido a oportunidade que eu tive. Saudações Roberto. Bom retorno a Brasília.

  6. raphael Says:

    A população de Pádua tem que se unir. Estas demissões ,se ocorrerem, vai ser um vexame para esta cidade.Sou carioca e gostaria,muito,que todos os município do estado tivessem mais empregos,faculaddes públicas e cursos técnicos.Um dia pretendo conhecer esta cidade .Ao povo de Pádua eu digo que nada é fácil na vida . Tiro por mim:sou negro,faço faculdade e estagio em uma multinacional. Um dia meu pai me disse que era para eu correr atrás de meu sonho. Ele disse-me,também,que eu tinha que fazer a diferença.Nós aqui de casa fizemos a diferença.Meu pai é medico e minha mãe é professora de nível universitário. Não estou querendo aparecer.Aprendi que a união faz todos os sonhos se tornarem realidade.Saudações ao povo paduano.

  7. marília Says:

    Hoje navegando entrei neste blog.Gostei muuuuuuito das matérias que liPretendo estar ,sempre,deixando um comentário sobre as matérias apresentadas aqui. Lendo o que o colega Raphael escreveu, concordo com ele. A união é capaz de realizar muitas coisas.Em relação ao município de Pádua ,essas demissões não podem acontecer.Com certeza essas demissões só vão atingir pessoas que precisam.

  8. Victória Says:

    Espero, Roberto, que tenha aterrissado , sem turbulâncias ocasionais, em Brasilia. Seus comentários jornalisticos abordando problemas locais trouxe de volta paduanos, não paduanos e pessoas que ouviram falar de Pádua e seus problemas. Pena que seu trabalho de jornalistíco não tenha sido apreciado por todos. Mas você surfou com rara maestria sobre as ondas. Além de jornalista você seria um excelente diplomada. Parabens.
    Quando tiver tempo post notícias sobre o Centro do Poder.

  9. Victória Says:

    Como frequentadora do blog fiquei comovida com a preocupação de vocês, REJANE, WALMIR, ELIENE E RAPHAEL em relação a situação passada e presente de Pádua. É fato que a união do povo faz toda a diferença mas o Paduano precisa se mover, fazer as coisas acontecerem. O povo em geral é paífico – não luta por mudanças até por uma certa comodidade. Se os governantes não sabem para que foram eleitos é preciso cobrá-los. Mas concordo também que cabe aos governantes eleitos um mínimo de preocupação com os governados. Nem que seja por interesse visando o futuro. Precisarão com toda certeza do povo de quiserem a re-eleição.

    Não consigo enxergar político com bons olhos, embora haja exceções. E o motivo é que os políticos usam mascáras para mudar a personalidade assumindo o papel mais conveniete para a ocasião. Por que i Lula se elegeu? Qual a máscara usada durante a capanha? A grande maioria engana a todos sobre suas reais intenções que nunca é pelo bem público e sim para satisfazer a ganância pela fome de poder. Olhem a propaganda Lulista do pré-sal coisa para daqui uns 20 anos e se houver grana mas parece que é para amanha… grande vendedor de ilusões. Olhem para o Lula querendo se perpetuar no poder fazendo de Dilma sua sucessora…. Reparem os julgamentos da mais alta corte jurídica do Pais, STF, e por fim o comportamento de nossos nobres Senadores (Sarney e tropa de choque). Não poderiamos dizer que embora para o mal a união traz a força?… Juro que olho para todas essas figuras com a impressão que assisto a grande baile macabro. Vivem a cata dos holofotes ou se grudam aos que têm maior visibilidade para ganhar a mídia para se promoverem para o próximo cargo que almejam. E ao povo só resta assistir e, óbvio pagando com o suor de seu trabalho o malabarismo dessa gente.

    Gostaria de encarar de forma mais amena tudo isso mas não consigo. E o futuro?… Não só meus filhos precisaram se encaixar no mercado de trabalho mas toda a juventude. Conseguirão trabalhos combatível com o aprendizado pago muitas vezes com sacrifício?

    Não desanime Raphael com as minhas palavras. Acredite que quando se realmente quer uma coisa o universo conspira a favor… Mas é preciso realmente querer.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: