Posts Tagged ‘enchente do rio Pomba’

SOS Pádua 14

janeiro 2, 2009

 

A cidade de Santo Antônio de Pádua, interior do estado do Rio, continua castigada em função das cheias do rio Pomba. Cheguei ontem (1º de janeiro), ao município situado no norte-noroeste fluminense. As águas ainda tomam algumas ruas na beira rio. Ontem à noite, começou a normalizar, mas o povo ainda tem na mente a lembrança dos piores dias ocorridos antes do Natal.

(more…)

Anúncios

SOS Pádua 12

dezembro 21, 2008

A enchente no norte-noroeste do estado do Rio merece um pouco mais de reflexão por parte do cidadão neste instante em que se prepara para as comemorações do Natal e da virada de ano. Li e reli atentamente uma mensagem enviada por Marina Blanc que conta sobre a situação em Santo Antônio de Pádua no pós-enchente. Crianças no meio da lama aproveitando alimentos jogados no lixo! Famílias em desespero porque perderam as mobílias! E alguns comerciantes preocupados em retomar as vendas!

Percebo a ausência do Poder Público. A Secretaria Municipal de Saúde precisa se mobilizar urgentemente para a questão de doenças advindas das enchentes como a leptospirose e hepatite. Não é hora de cruzarmos os braços. O pior já passou, mas existe a necessidade de continuarmos mobilizados no sentido de ajudar aqueles que perderam tudo ou até mesmo os que tiveram menores prejuízos. Não importa o tamanho do estrago.

Na mesma mensagem de Marina Sou informado que não houve um alerta [em proporções que o assunto merecia] das autoridades ou de quem quer que seja sobre a possibilidade do transbordamento do rio Pomba em proporções gigantescas. Ou seja, a população não foi preparada para o pior e ele aconteceu. A minha família desconhecia as dimensões da cheia. Isso deve ser analisado, no futuro, apenas a título de sugestão – e me incluo entre aqueles que buscarão entender os fatos -, sobre o ocorrido nesta catástofre. 

Os prejuízos com os móveis e eletrodomésticos – e lá em casa é um exemplo – ocorreram porque os moradores não acreditavam que teríamos uma enchente do mesmo porte daquele de 1979. E o rio se superou.

Embora reconheça que o momento não é de acharmos o (s) culpado (s), mas se alguma autoridade pública conhecia a dimensão das cheias e não mobilizou as populações, isso é caso de cadeia. Que a tragédia não caia no esquecimento dos moradores das cidades que sofreram com os transbordamentos dos rios Pomba, Muriaé, Itabapoana e Paraíba do Sul!