Posts Tagged ‘sexta-feira 13’

A Era de Aquário

fevereiro 13, 2009

sistema-solar2

Uma vasculhada na internet me permitiu descobrir que estamos a um passo da chamada Era de Aquário. Ela começa amanhã (14 de fevereiro), data em que termina também o horário de verão. Não sei se foi coincidência isso tudo acontecer, mas para aqueles supersticiosos, vale lembrar que hoje é a primeira sexta-feira, 13, de 2009. 

(more…)

A CPI dos ossos, ou melhor, dos cemitérios…

junho 13, 2008

No Estado do Maranhão, há muito tempo atrás, se fez uma peneira na Justiça Eleitoral para verificar os chamados “eleitores fantasmas”. E descobriu-se muitos fantasmas por aquelas bandas. Tanto é que numa das cidades os muros do cemitério foram pichados com supostos mortos pedindo que os deixassem em paz.

A Brasília do século 21 ganhou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investir a máfia das funerárias. Alguns meios de comunicação a chamam de a CPI dos Ossos, outros de CPI dos Caixões. Os holofotes desta tarde se voltaram, então, para o Cemitério do Gama, onde funcionário lotado no gabinete do deputado distrital Rogério Ulysses (PSB), presidente da tal CPI, invadiu o campo dos mortos a bordo de um trator com o objetivo de encontrar ossadas e restos de urnas mortuárias.

E o que ele encontrou no cemitério: restos de caixões e ossadas. Claro. Num cemitério existem caixões e ossadas. A PM baixou por lá. Quis saber se a “autoridade” tinha autorização para remexer os restos mortais. Rogério “holofotes” Ulysses foi para o local que se encontra interditado.

Essa CPI surgiu na esteira de denúncias de irregularidades nos cemitérios da capital federal. O assunto é propício para o encerramento de mais uma sexta-feira 13. Bem macabro. Mas outros preferiram dedicar o dia para homenagear Santo Antônio, o santo casamenteiro, um dos mais populares da Igreja Católica. Os mortos pedem um pouco mais de respeito.

Quadros roubados

junho 13, 2008

O país amanhece, nesta sexta-feira, 13, ainda sob o impacto do roubo de quatro obras de arte da Estação Pinacoteca, em São Paulo. A polícia de São Paulo divulgou os retratos-falados dos ladrões com base nas imagens captadas pelas câmeras de segurança do prédio. A quadrilha levou um óleo sobre cartão de Di Cavalcanti “Mulheres na janela” (1926); duas gravuras do espanhol Pablo Picasso: “O pintor e seu modelo” (1963) e “Minotauro, bebedouro e mulheres” (1933), e um guache sobre cartão de Lasar Segall, “Casal” (1919). As obras têm valor estimado em R$ 1 milhão.

A ação dos ladrões ocorreu ontem (12 de junho) à tarde no prédio que é extensão da Pinacoteca de São Paulo. Há cinco meses, no MASP, bandidos levaram  os quadros “O lavrador de café” (1939), de Cândido Portinari, e “Retrato de Suzanne Bloch” (1904), de Pablo Picasso. Estas duas obras valem R$ 120 milhões. Os quadros foram recuperados dias depois pela polícia.

O roubo repercutiu em outros países. A polícia se mobiliza nos portos, aeroportos e rodovias de São Paulo para encontrar os integrantes da quadrilha e recuperar as obras de arte. Ao mesmo tempo, a população é alertada para denunciar à Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo caso identifique os suspeitos. Todas as informações são importantes para colocar os bandidos atrás das grades.